Com instabilidade nos preços dos grãos, pecuária consolida-se como estratégia de diversificação em Mato Grosso

Picture of Da Assessoria

Da Assessoria

Com instabilidade nos preços dos grãos, pecuária consolida-se como estratégia de diversificação em Mato Grosso

Diante da forte queda nos preços da soja e do milho em 2023, produtores têm investido em tecnologias que garantem uma integração lavoura-pecuária altamente rentável

Compartilhe:

A queda brusca dos preços dos grãos, que em algumas regiões do Brasil chegou a 50%, tem feito com que muitos agricultores busquem alternativas para diversificar seus negócios. Entre as estratégias mais eficientes atualmente, está uma velha conhecida do produtor brasileiro: a pecuária. Atividade até outrora pouco rentável, a criação de gado se transformou nos últimos anos graças às novas tecnologias disponíveis e hoje pode ser tão rentável quanto a soja, o milho ou o algodão.

Um exemplo deste novo cenário de diversificação foi apresentado no dia 13 de abril, durante a segunda etapa do 11º Simpósio Nutripura, realizado na Fazenda Santa Terezinha, em Campo Novo do Parecis, evento que contou com a participação de mais de 200 pessoas, entre produtores, consultores e jornalistas.

A propriedade, operada pelo Grupo Piaia, é referência na produção de algodão, soja e milho, mas vem investindo fortemente na pecuária como estratégia de diversificação e melhoria dos solos. Com 3 mil hectares dedicados à pecuária, o grupo conta atualmente com cerca de 12 mil cabeças de gado no sistema de integração lavoura-pecuária.

Todas as soluções desenvolvidas pela Nutripura, que estão em fase de implementação na Fazenda Santa Terezinha, foram apresentadas no evento, assim como a fórmula para transformar a pecuária em uma atividade muito mais sustentável, produtiva e rentável.

“A Nutripura veio para somar dentro do Grupo Piaia, fazendo um bom trabalho no desenvolvimento da nossa pecuária”, afirma Edilson Piaia, proprietário da fazenda. “Temos muito a aprender, mas já entendemos que temos que tratar a pecuária da mesma forma como tratamos as cultura do algodão, da soja. Só assim teremos uma rentabilidade cada vez melhor.”

De acordo com Luciano Resende, sócio-diretor da Nutripura, é preciso que os produtores interessados nesta diversificação compreendam o verdadeiro sentido da integração lavoura-pecuária. Segundo ele, é necessário pensar tanto o sistema de produção quanto a questão dos custos da fazenda como um todo.

“Os gestores de agricultura, os responsáveis pela pecuária, a diretoria, todos precisam atuar juntos no sentido de definir as melhores estratégias para que a fazenda tenha a maior rentabilidade possível”, afirma o executivo.

Em 2024, o Simpósio Nutripura ainda passará por mais três cidades de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, sendo outros dois dias de campo e um evento de encerramento com a presença de palestrantes de peso como o escritor Augusto Cury, o empresário Jorge Nishimura (sócio da Jacto) e o consultor Marcos Jank. As inscrições para todas as etapas restantes estão disponíveis através do site nutripura.com.br/simpósio.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp