Vice nega complô e diz que faz pré-campanha propositiva

ubaldo organiza força tarefa para recuperação de praças esportivas

O vice-prefeito Ubaldo Tolentino de Barros (Cidadania) e pré-candidato a sucessão do prefeito Zé Carlos do Pátio (SD) negou que estaria trabalhando nos bastidores para desgastar a imagem do atual gestor de Rondonópolis. “Estão batendo em ferro frio, eu não tenho nada com isso”, disse em vídeo publicado nas redes sociais.

Por outro lado, Ubaldo explicou que o radialista Valdemir Costa, que no final de semana fez denúncias de irregularidades na gestão anterior de Pátio, era do seu grupo de sustentação política. “Ele saiu do meu grupo pois queira que eu fosse oposição ao Zé e e eu falei que não ira fazer isso”.

No entanto, sobre os líderes do movimento que está nas ruas colhendo assinaturas para a realização de uma nova Comissão Especial de Investigação (CEI), o vice negou ligação com o empresário Paulo Schu. “Ele nunca foi do meu grupo, vinha aqui em casa para pegar informações e mais nada”.

Ubaldo completa ainda dizendo que o corretor de imóveis Vinícius Santana é do seu grupo, mas jamais o orientou a fazer a coleta de assinaturas. “Ele é maior de idade”, resumiu.

O vice completou que pessoas ligadas ao prefeito estariam fomentado essa questão de interesse dele em prejudicar Zé do Pátio. “Não sou não sou secretário, não comprei nada, Não tenho nada com relação essa questão de tirar ou colocar o Zé, minha pré-campanha é propositiva” , completou.