TCE-MT e MPC registram mais de 33 mil procedimentos no teletrabalho


O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) e o Ministério Público de Contas (MPC) realizaram mais de 33 mil procedimentos no período de teletrabalho, de 18 de março a 27 de maio. A produtividade do corpo técnico, dos gabinetes dos conselheiros e procuradores de contas registrou 13.256 atos em pouco mais de dois meses.

O presidente do TCE-MT, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, afirmou que os números registrados em dois meses de teletrabalho refletem a intensidade dos trabalhos de todos os membros, servidores e colaboradores da Corte de Contas neste período de pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“O Tribunal de Contas não parou, pelo contrário. Nessa nova realidade que é o teletrabalho, nosso corpo funcional tem trabalhado ainda com mais intensidade, com vários setores inclusive produzindo mais do que em anos anteriores. Estamos atuando fortemente na orientação aos gestores e na fiscalização dos gastos”, afirmou o presidente.

O Procurador-geral de Contas Alisson Carvalho de Alencar, ressaltou que a experiência obtida com o teletrabalho no MPC, implementado desde 2018, contribuiu para o sucesso do trabalho remoto na instituição.

“Esse período em teletrabalho tem nos ensinado novas formas de agir, nos estimulou a buscar maior eficiência nas ações de fiscalização. Além da produtividade demonstrada em números, temos a qualidade que é outro fator essencial da nossa atuação institucional. Com pequenos ajustes conseguimos fazer mais e melhor, principalmente na proatividade na fiscalização dos recursos públicos pelo MP de Contas. Esses resultados certamente vão acelerar nosso crescimento institucional nos próximos anos e aprimorar o reconhecimento social do TCE/MT”.

Nos pouco mais de dois meses de trabalho remoto, foram contabilizados 33.210 atos técnicos e administrativos efetuados pelo corpo funcional do TCE-MT e MPC. A produtividade do corpo técnico registrou 13.256 atos, do corpo de gestão 10.388 e do corpo deliberativo 9.566 atos.