Proerd e Setasc promovem debate sobre o papel da segurança pública na inclusão escolar

pm-mt

pm-mt

Proerd e Setasc promovem debate sobre o papel da segurança pública na inclusão escolar

Seminário Nacional de Direitos Humanos permite troca de experiências entre profissionais da educação e segurança pública

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), em parceria da Secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania de Mato Grosso (Setasc), deu início, nesta quarta-feira (29.11), ao “Seminário Nacional de Direitos Humanos – a inclusão como foco”, no auditório do Quartel do Comando Geral da Polícia Militar de Mato Grosso, em Cuiabá.

De acordo com o coordenador estadual do Proerd, tenente-coronel Darwin Salgado Germano, o evento conta com um ciclo de palestras com profissionais do Estado e do país, abordando assuntos sobre educação inclusiva escolar de crianças e jovens, em especial no âmbito da Segurança Pública.

“O seminário traz à tona uma questão muito importante que é entender o papel da Segurança Pública na inclusão escolar, de preparar e capacitar o agente para tratar e abordar com pessoas e suas necessidades especiais. Vamos tratar de grupos com deficiência auditiva, visual, comunidades quilombolas, índigenas entre outros”, afirmou.

Conforme Darwin, o ciclo de palestras é uma ferramenta que proporciona a troca de experiências entre policiais militares, professores e coordenadores pedagógicos que atuam no Proerd em vários outros estados do país, de forma a prevenir e combater o uso de drogas. 

“A filosofia da inclusão defende uma educação eficaz para todos, sustentada em que as escolas, enquanto comunidades educativas devem proporcionar as necessidades de todos os alunos, sejam quais forem as suas características pessoais, psicológicas ou sociais e o profissional da segurança pública deverá estar devidamente qualificado para agir da maneira correta”, enfatizou. 

O secretário adjunto de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Kennedy Dias, destacou o trabalho já realizado pelo Proerd há 22 anos em Mato Grosso e que o Governo do Estado firmou um termo de cooperação técnica na ordem de R$ 3,9 milhões para levar o seminário e suas atividades aos 142 municípios. 

“Acreditamos que através do Proerd podemos ensinar civilidade e direitos humanos, principalmente no ambiente escolar com crianças e adolescentes, e o Governo do Estado é um grande provedor dessa política de garantir assistência e Direitos Humanos principalmente para quem mais precisa. Estamos contentes de promover esse grande encontro de integração com profissionais da Educação e Segurança Pública, que mais contribuem com papel de formar bons cidadãos para sociedade. “, ressaltou. 

O 3º sargento da Polícia Militar do Amazonas e pedagogo do Proerd, Sebastião Abensor Pinto, apontou que o seminário é uma grande oportunidade para trocar experiências e levar uma nova técnica de abordagem com crianças e jovens em aldeias indígenas. 

“Implementamos o programa em 2017 com indígenas como público-alvo, no município de Alto Solimões, que convive em região de fronteira com o Estado. Essa é a primeira vez que pude participar de um seminário com foco em inclusão. A PM  de Mato Grosso está de parabéns em promover um evento rico em informações e vivências”, disse.

O subchefe de Estado-Maior Geral da PM, coronel Wilker Soares Sodré, reforçou a importância de abordar o tema de inclusão na esfera escolar, com intuito de fazer com que os jovens desenvolvam empatia e disciplina com o próximo desde cedo. 

“Esse é um assunto que deve ser abordado e tratado em todas as esferas da Segurança Pública e nós da Polícia Militar temos essa preocupação de estar sempre proporcionando cursos de capacitação e preparo dos nossos militares para que possam atuar de forma respeitosa em toda e qualquer ocorrência”, finalizou.

+ Acessados

Veja Também