Município vai premiar melhores projetos de inovação tecnológica

Picture of Da Assessoria

Da Assessoria

Foto: Wheverton Barros/Gcom

Município vai premiar melhores projetos de inovação tecnológica

Compartilhe:

A Prefeitura lançou na manhã desta sexta-feira (28) o edital do Programa Acelerador de Projetos Inovadores de Rondonópolis (Papiro). Essa será a primeira edição do evento pós pandemia e vai entregar os alunos e desenvolvedores dos melhores projetos de inovação R$ 90 mil em prêmios além de garantir vaga para a Feira de Ciência, Tecnologia e Inovação (Feciti).

Realizado em parceira com o Conselho Municipal de Ciência Tecnologia e Inovação (Comciti) o Papiro 2023 vai receber projetos nas áreas da agricultura familiar, agronegócio, cidades inteligentes, ciência, distritos industriais, economia criativa, educação, gestão pública, logística, indústria ou varejo, meio ambiente, mobilidade urbana, saúde e segurança pública.

A secretária de Ciência Tecnologia e Inovação, Neiva de Col, apresentou o projeto atualizado do Papiro que vem para selecionar e premiar desenvolvedores de projetos que solucionem problemas reais da sociedade por meio de pesquisas científicas ou soluções tecnológicas. O edital completo está disponível no Diorondon do dia 27 de julho.

Os interessados em inscrever seus projetos já podem submeter suas ideias para análise preenchendo formulário no endereço eletrônico papiro.rondonopolis.mt.gov.br. A premiação será distribuída em quatro categorias: inventores e empreendedores; estudantes do ensino superior; estudantes do ensino médio e estudantes do ensino fundamental I e II.

Estimulado com o envolvimento na busca por soluções de inovação para a melhoria da qualidade de vida, o prefeito José Carlos do Pátio anunciou durante o lançamento do Programa que vai dobrar os investimentos para a próxima edição do Papiro e deve contar com o apoio da Câmara, conforme afirmou o vereador Adonias Fernandes.

Em sua primeira edição realizada em 2019, o Papiro recebeu 133 projetos, sendo que, desse total, 11 projetos premiados nasceram em escolas públicas, três em instituições de ensino técnico, 17 de universidades públicas, dois de faculdades particulares e sete de inventores, empresários e pessoas da comunidade.

O Papiro e a Feciti acabam revelando jovens de talento e potencial, como comentou a presidente da Associação Comercial Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), Marchiane Fritzen. Ela relatou que ao visitar os projetos em uma das edições da Feciti, convidou dois alunos participantes para trabalharem na sua empresa. Esses alunos desenvolveram um software que a empresa precisava e, pela relevância, acabou virando um produto comercializado atualmente.

O lançamento do Papiro 2023 contou com a presença de vereadores, representantes das Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), faculdades particulares, além do Sebrae e Senai, secretários municipais, diretores, coordenadores e alunos da rede municipal.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp