Massa que deu origem ao macarrão surgiu na China e foi criada há cerca de 11 mil anos

Picture of G1

G1

Podcast "De onde vem o que eu como" explica a origem do macarrão. — Foto: Ayesha Firdaus - Unsplash

Massa que deu origem ao macarrão surgiu na China e foi criada há cerca de 11 mil anos

História do alimento na Europa é marcada por uma lenda; saiba mais ouvindo o podcast 'De onde vem o que eu como'.

Compartilhe:

O macarrão é um prato mais antigo do que pensamos, surgiu há pelo menos quatro mil anos. Mas, nessa época, ele era uma massa feita de farinha de trigo e água, nada muito sofisticado como vemos hoje.

No Brasil, ele chegou com a família real portuguesa, em 1808, ficando popular no gosto do brasileiro décadas depois com a imigração italiana.

Agora, sobre sua origem, todos podem pensar que surgiu na Itália, mas não é bem assim. A massa que se tornou o macarrão que conhecemos hoje tem origem na China. Estima – se que ela foi criada há onze mil anos, no mesmo período que a agricultura.

O podcast “De onde vem o que eu como” desta semana desmente uma fake news sobre a chegada do macarrão na Europa depois das viagens do Marco Polo à China, tudo não passa de uma lenda, segundo a historiadora Wanessa Asfora.

Matéria-prima do macarrão

Plantação de trigo. — Foto: Tomasz Filipek - Unsplash

Plantação de trigo. — Foto: Tomasz Filipek – Unsplash

Um dos ingredientes principais da massa do macarrão é o trigo. Um cereal que surgiu há dez mil anos, no Oeste Asiático, e foi responsável pelo sedentarismo do ser humano, já que a agricultura permitiu que as pessoas ficassem em apenas um lugar, e o trigo era uma das opções de plantio.

No Brasil, ele chegou no século dezesseis com os portugueses, no que hoje é o estado de São Paulo. Os maiores produtores do país são Rio Grande do Sul e o Paraná. No entanto, não conseguimos produzir o suficiente para consumo interno. E, por isso, uma parte do trigo é importada, principalmente da Argentina.

Molho de tomate

Tomates para molho de macarrão — Foto: Pixabay - Pexels

Tomates para molho de macarrão — Foto: Pixabay – Pexels

A China pode ter inventado a massa, mas o aprimoramento da receita que conhecemos hoje é um mérito dos italianos. Eles começaram a umedecer a massa com molhos.

O tomate só vai ser utilizado em molhos quando os europeus chegam nas Américas. Afinal, o tomate tem origem latina: Peru, Chile e Equador. O estado que mais produz tomate no Brasil hoje é Goiás. Ele é a segunda hortaliça mais consumida no mundo, em primeiro está a batata e, em terceiro, a cebola.

E, temos dica, a melhor escolha para fazer o molho caseiro é o italiano, porque tem menos sementes, é mais carnudo, menos ácido e mais adocicado. Mas há uma desvantagem: ele é mais sensível que as demais espécies e, por isso, pode estragar com facilidade. Lembrando que, quanto mais vermelho, e mais maduro, é melhor para fazer o molho.

“Usar vegetais como cenoura, beterraba e bater nesse molho traz uma coloração mais viva e mais nutritiva. E, ainda, consegue controlar acidez. Então, com certeza, é uma estratégia que vale a pena quando a gente pensa em crianças que têm uma dificuldade maior de inserir esses nutrientes dentro da refeição. É uma forma de aumentar o valor nutricional do molho de tomate.”, explicou a Tarcila Campos, nutricionista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Curiosidade: o nome do macarrão em português vem de um tipo de massa antiga e produzida em Napoli, na Itália, chamada de maccheroni.

Deixe um comentário

+ Acessados

Veja Também

Quer ser o primeiro saber? Se increve no canal do PH no WhatsApp