Idosa de 82 anos é presa após enterrar o cachorro vivo por não suportar os latidos

Primeira Hora

Primeira Hora

Reprodução

Idosa de 82 anos é presa após enterrar o cachorro vivo por não suportar os latidos

Uma idosa de 82 anos foi presa em Planura (MG) na última terça-feira (07) após confessar ter enterrado vivo um cachorro vira-lata. A dona do animal, de 33 anos, notou um espaço com terra fofa no quintal e decidiu cavar com uma enxada, encontrando o cachorro ainda respirando. O caso chocou moradores da região e gerou grande repercussão nas redes sociais.

A tutora do cachorro relatou que foi abordada pela idosa logo após acordar. A senhora teria reclamado do barulho do animal, afirmando que não conseguia dormir por causa dos latidos. Por essa razão, cavou um buraco no quintal e enterrou o cachorro vivo.

A idosa foi presa em flagrante por maus-tratos a animais e pode pegar até cinco anos de prisão, caso seja condenada, previsto na Lei de Crimes Ambientais. O cachorro foi resgatado com vida e levado a um veterinário. Ainda segundo a polícia, a idosa não demonstrou arrependimento pelo ato e afirmou que faria novamente se tivesse a oportunidade.

Após passar por avaliação veterinária, foi constatado que o cachorro vira-lata enterrado vivo pela idosa pode não sobreviver devido ao tempo que passou no buraco. Os veterinários afirmaram que há uma possibilidade de óbito do animal.

O caso gerou grande comoção nas redes sociais, com muitas pessoas pedindo por justiça e punição severa para a idosa. A crueldade contra animais é considerada crime e pode gerar penas de prisão, multas e até mesmo proibição de ter animais de estimação no futuro.

Veja o vídeo:

+ Acessados

Veja Também