Várzea Grande pode ganhar primeira Escola Cívico-Militar do município

Secom/VG

Secom/VG

Várzea Grande pode ganhar primeira Escola Cívico-Militar do município

O município de Várzea Grande pode receber ainda este ano a implantação de uma Escola Cívico-Militar em sua rede de Educação Básica. Para tratar deste assunto, o secretário Silvio Fidelis se reuniu com o diretor de Políticas para Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação – MEC, Gilson Passos de Oliveira.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

“O município está entrando no Programa das Escolas Cívico-Militares este ano e nós viemos até Várzea Grande para apresentar alguns aspectos técnicos referentes ao programa, necessários para a orientação aos municípios nesse processo inicial de implantação”, explicou o diretor do MEC, Gilson Passos de Oliveira.

Além do secretário Silvio Fidelis, participaram da reunião a superintendente Pedagógica, Luz Marina Coelho, a superintendente de Gestão Escolar, Elizabete Brites, as coordenadoras Sara Vitalino de Souza e Silmara Lopes Feitosa, também participaram os técnicos em Educação Elaine Navarro e Bruno Cláudio de Moraes do município de Barra do Garças, também contemplado com uma escola do Programa.

Durante a reunião, o diretor falou sobre os critérios e os procedimentos a serem seguidos para a adesão ao Programa, salientando que a implantação em escola do Ensino Fundamental II vai contribuir com as ações da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, reforçando as políticas de educação de qualidade desenvolvidas pela gestão do prefeito Kalil Baracat.

O secretário Silvio Fidelis informou que Várzea Grande após ser contemplada, está seguindo as orientações e o passo a passo previstos na legislação do Programa. “Para a etapa consultiva, estamos organizando uma Audiência de Consulta Pública que vai dar transparência a todo o processo e garantir o acesso a todas as informações para verificarmos o grau de aceitação do modelo pela comunidade escolar. O resultado da consulta pública deverá ser encaminhado para o MEC para a formalização da escola indicada”, explicou.

O secretário destacou ainda que o modelo a ser implementado pelo Ministério da Educação tem o objetivo de melhorar o processo de ensino-aprendizagem nas escolas públicas e se baseia no alto nível dos colégios militares do Exército, das Polícias e dos Corpos de Bombeiros Militares. “Os militares atuarão no apoio à gestão escolar e à gestão educacional, enquanto professores e demais profissionais da educação continuarão responsáveis pelo trabalho didático-pedagógico, seguindo o programa pedagógico da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

+ Acessados

Veja Também