Trabalho preventivo do TCE resulta em avanço na gestão de medicamentos de VG

Homologada cautelar sobre envio de informações irregulares Prefeitura de Alto Araguaia

As mudanças implementadas pela Prefeitura de Várzea Grande com a finalidade de aperfeiçoar o armazenamento e a distribuição de medicamentos da rede pública de saúde do município são um exemplo da importância da atuação preventiva, orientativa e corretiva do Tribunal de Contas de Mato Grosso.

A avaliação foi feita pelo conselheiro interino Luiz Henrique Lima, relator do Monitoramento instaurado pelo Tribunal para acompanhar o cumprimento de uma decisão (Acórdão nº 317/2019) que continha recomendações à gestão de Várzea Grande no sentido de melhorar o setor de estoque e distribuição de medicamentos.

Na sessão ordinária do Tribunal Pleno de terça-feira (10/12), ao julgar o Monitoramento (Processo nº 220000/2019), o conselheiro relator afirmou que a Prefeitura de Várzea Grande, na gestão da prefeita Lucimar Sacre de Campos, cumpriu todas as recomendações previstas no referido acórdão.




Tanto que o Monitoramento foi declarado quitado e, posteriormente, arquivado, por decisão unânime do colegiado, em consonância com parecer do Ministério Público de Contas. “Esse é um caso exemplar que merece a atenção da sociedade”, destacou Luiz Henrique Lima.

Entre as recomendações do TCE-MT atendidas pela gestão de Várzea Grande estão: aperfeiçoamento das práticas de armazenamento de distribuição de medicamentos, a fim de reduzir desperdícios; inclusão nos editais de compra de exigência mínima de prazo de validade dos medicamentos, diante da necessidade de prolongar o armazenamento de estoques; atualização da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume), para atender os programas oferecidos à população; boas práticas de estocagem; capacitação de pessoal; e elaboração de fluxos e instruções dos processos de trabalho.

“Hoje, a gestão de medicamentos em Várzea Grande funciona melhor, não existem mais estoques de medicamentos vencidos, como já aconteceu, e a principal beneficiada com essa ação do TCE e da gestão de Várzea Grande é a sociedade. Melhorar a gestão de medicamentos resulta em economia de recursos e na melhor qualidade da prestação do serviço ao cidadão. É um trabalho do TCE que dá respostas à sociedade”, afirmou o conselheiro Luiz Henrique Lima.