Supermercado Atacadão é condenado a indenizar cliente confundido com pedinte

Atacadão é condenado a indenizar cliente confundido com pedinte
Foto - Ilustrativa

O Supermercado Atacadão foi condenado a indenizar (dano moral) um cliente em R$ 5 mil, por confundi-lo como pedinte, em uma de suas lojas em Cuiabá.

O caso aconteceu em 2016.

No processo, o cliente afirmou que estava com sua família fazendo compras no supermercado quando foi abordado por um segurança, que lhe disse.



“O supermercado é aberto para todos, mas aqui dentro não se pode pedir nada”.

De acordo com o cliente, o funcionário parou de constrangê-lo quando a sua esposa e filho chegaram perto com o carrinho de compras.

“Que foi até o gerente e lhe contou o que havia acontecido, mas o mesmo não tomou nenhuma providência, pelo que requer a condenação da parte ré ao pagamento de indenização por danos morais”, diz trecho do documento.

O Atacadão declarou que o funcionário não constrangeu o cliente.

Segundo o Supermercado o funcionário recebeu uma reclamação de outra cliente de que o homem estaria lhe incomodando, ocasião que o abordou, mas de forma educada.

A decisão é da juíza Sinii Savana Bosse Saboia Ribeiro, da 10ª Vara Cível de Cuiabá.