Servidores do Hospital Júlio Muller entram em greve nesta sexta em Cuiabá

A justifica dos cerca de 350 servidores é a mudança na jornada de trabalho, que passará de 30 horas semanais para 40 horas

Servidores do Hospital Júlio Muller entram em greve nesta sexta em Cuiabá

Servidores públicos efetivos do Hospital Júlio Muller, entraram em greve na manhã desta sexta-feira (22), em Cuiabá.

A justifica dos cerca de 350 servidores é a mudança na jornada de trabalho, que passará de 30 horas semanais para 40 horas. A determinação é da diretoria do hospital.

A alteração teria sido motiva pela falta de servidores para manter todos os serviços contratualizados com o Sistema Único de Saúde (SUS).

Cruzaram os braços, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, assistentes sociais, bioquímicos, auxiliares de enfermagem e técnicos administrativos.

No entanto, a greve não deve comprometer totalmente os atendimentos, pois outros 450 pessoas são funcionários contratados em regime celetista.

Segundo os servidores, a nova resolução fere a democracia, já que a diretoria do Júlio Muller não teria dialogado com os servidores sobre a alteração da carga horária, que entra em vigor a partir do dia 1º de abril.

De acordo com a direção do Júlio Muller, a suspensão foi amparada pela Instrução Normativa 02, do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG), de setembro de 2018.

A medida deve durar até que o hospital possua servidores suficientes para poder fechar todas as escalas, sem o pagamento de adicional de plantão hospitalar.