Serra de São Vicente volta a ser palco de acidentes com mortes

Primeira Hora

Primeira Hora

Um dos acidentes registrados recentemente na Serra - Foto: Reprodução

Serra de São Vicente volta a ser palco de acidentes com mortes

Após a duplicação e liberação para tráfego do trecho da BR-163/364, entre Rondonópolis e Cuiabá, os mato-grossenses puderam observar uma queda drástica no volume de acidentes na rodovia, especialmente na Serra de São Vicente, considerado o local mais perigoso do trajeto.

De forma geral, viajar entre as cidades ficou mais tranquilo após a duplicação. O apelido de “Rodovia da Morte” até mesmo foi esquecido após a nítida queda de acidentes na rodovia.

Contudo, o que se tem observado nos últimos meses, é que anos após a duplicação a rodovia volta a ser palco de muitos acidentes, especialmente na Serra de São Vicente. Para se ter uma ideia, somente nos últimos dias três acidentes com veículos pesados foram registrados.

Na segunda-feira (20), um veículo carregado com cimento tombou no sentido Norte da rodovia. No sábado (18), também no sentido Norte, foi a vez de um veículo que transportava bags tombar. Na quinta-feira (16), uma carreta carregada com madeira tombou também no sentido Norte. Todos os três acidentes ocorreram no sentido Cuiabá da pista e no mesmo local, o km 349.

Enquanto motoristas morrem e a rodovia fica interditada por horas, seja para remoção de corpos ou para a limpeza da pista, fica o questionamento do motivo para tantos acidentes. Será a imprudência? Serão as condições da pista? É a falta de radar?

Perguntas que precisam ser respondidas pelos responsáveis.

+ Acessados

Veja Também