Saúde orienta profissionais sobre atendimento a pessoas com excesso de peso

O documento irá nortear e qualificar a atuação de profissionais e gestores de saúde na organização da assistência local e induzir melhorias na oferta de cuidado integral e às pessoas com sobrepeso

Saúde discute ações para combater a obesidade no Brasil
Wilson Dias/Arquivo Agência Brasil

O Dia Mundial da Obesidade, que acontece nesta quinta-feira (4/3), relembra as pessoas anualmente sobre os riscos que esta condição traz à saúde e a importância das medidas para a prevenção e cuidado aos indivíduos com obesidade. O Ministério da Saúde aproveita a data para chamar atenção também dos profissionais de saúde que atuam na Atenção Primária sobre boas práticas no atendimento às pessoas com obesidade, considerando as ações de promoção da saúde, prevenção e cuidado aos brasileiros com sobrepeso e obesidade no Brasil.

Um exemplo de material criado com intuito de fortalecer a atenção a este público é o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do sobrepeso e obesidade em adultos. Publicado em novembro de 2020, o documento apresenta informações sobre o diagnóstico e rastreamento dessa condição na população, além de incluir as intervenções a serem ofertadas no tratamento ofertado nos serviços de saúde, no que se refere à alimentação, prática de atividade física, suporte psicológico, entre outros. Além disso, inclui orientações direcionadas a gestantes e lactantes e tópico específico sobre distúrbios alimentares.

Este material é um importante documento que irá nortear e qualificar a atuação de profissionais e gestores de saúde na organização da assistência local , visando ampliar e qualificar a oferta de cuidado integral e longitudinal às pessoas com sobrepeso e obesidade. Esta publicação é parte das medidas adotadas no âmbito da Saúde frente ao reconhecimento do cenário de evolução crescente do excesso de peso no país.




AÇÕES E INDICAÇÕES DA SAÚDE 

O Ministério da Saúde reconhece a obesidade como um importante problema de saúde pública, e por isso tomou estas iniciativas para deter o avanço da doença. A pasta publicou a Portaria nº 2.994, de outubro de 2020, que institui, em caráter excepcional e temporário, incentivo financeiro federal para atenção às pessoas com doenças crônicas não transmissíveis no âmbito da Atenção Primária, no contexto da pandemia.

Também lançou o Atlas da situação alimentar e nutricional da população adulta atendida na Atenção Primária, que traz a consolidação das informações sobre o cenário da obesidade, para apoiar gestores no planejamento de ações de prevenção e controle da obesidade. A Saúde também investiu em qualificação profissional, com a disponibilização dos cursos de abordagem e atendimento na Atenção Primária. 

O Ministério da Saúde também lançou mais um ciclo do Programa Crescer Saudável, para prevenção e controle da obesidade infantil em alunos da rede pública, por meio do Programa Saúde na Escola.