Saldo de empregos em Mato Grosso segue positivo no mês de maio

Fecomercio-MT

Fecomercio-MT

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Saldo de empregos em Mato Grosso segue positivo no mês de maio

O Ministério do Trabalho divulgou, recentemente, os dados do Novo Caged do mês de maio, onde traz um saldo positivo de 3.350 novos postos de trabalho com carteira assinada no estado. No entanto, o saldo atual caiu 16,83% no comparativo com o mês anterior, quando o indicador computava 4.028. Já no acumulado do ano, Mato Grosso tem um saldo de 29.571 novos empregos, número 24% menor que o registrado no mesmo período do ano passado (36.670).

O presidente da Fecomércio-MT, José Wenceslau de Souza Júnior, destaca o principal fator que contribui para a diminuição na geração de novos empregos. “O patamar elevado da taxa de juros brasileira inibe investimentos e contratações, gerando retração no crescimento do emprego na avaliação a médio e longo prazo. Mesmo diante desse cenário, Mato Grosso continua com mais admissões que demissões nos últimos meses”.

Conforme análise do Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), o setor de serviços é o que detém o maior número de colaboradores registrados com carteira assinada, com 295.439, seguido do comércio, que totaliza 235.540. Somados, os setores representam 61% do estoque geral do estado.

O setor agropecuário foi o único a apresentar saldo negativo no mês de maio, (-352), ainda assim, de menor intensidade ao verificado nos dois meses anteriores, quando registraram saldos de 1.272 desligamentos em abril e de 4.379 em março, contabilizando três meses consecutivos de retração para o setor.

Wenceslau Júnior lembra que o recuo está “atrelado à sazonalidade da atividade, porém, a força das admissões dos outros setores tem ajudado a manter o saldo estadual positivo”.

Os setores com maiores saldos de contratação são da indústria, que registrou 1.248 admissões a mais que demissões, porém, o valor é 3,48% menor que o observado no mês de abril, e da construção, com saldo de 1.009 novos empregos, que também exibe queda ante ao mês anterior (-27,72%). O ramo dos serviços apresenta um saldo de 926, valor 62,13% menor o registrado em abril.

Com relação ao setor do comércio, os dados do Novo Caged mostram um saldo de 519 novos empregos em maio, crescimento de 212,65% sobre o mês anterior, sendo o único a registrar crescimento na variação mensal.

Já no cenário nacional, o número de admissões foi de 155.270 a mais que de demissões, valor 14,42% menor que o averiguado em abril, já em relação ao mesmo período de 2022, a queda no saldo é de 44,09%. O total de empregos com carteira assinada em maio foi de 43,3 milhões, dentre os setores, o de serviços e o do comércio somados representam 71% do montante.

O Sistema S do Comércio, composto pela Fecomércio, Sesc, Senac e IPF em Mato Grosso, é presidido por José Wenceslau de Souza Júnior. A entidade é filiada à Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que está sob o comando de José Roberto Tadros.

+ Acessados

Veja Também