Proposta de Paulo Araújo contribui com busca de crianças e jovens desaparecidos em MT

PL apresentado na ALMT dispõe sobre a reserva de espaço em veículos de transportes coletivos intermunicipais ou em boletos de prestação de contas e avisos e cobranças de serviços de empresas concessionárias no estado

Para colaborar na busca de crianças e adolescentes desaparecidos em Mato Grosso, o deputado estadual Paulo Araújo (Progressistas) apresentou o Projeto de Lei n° 1015/20 na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), que dispõe sobre a reserva de espaço, no interior dos veículos de transportes coletivos intermunicipais, ou em boletos de prestação de contas e avisos e cobranças de serviços de empresas  concessionárias em todo o estado.

De acordo com a propositura, serão colocadas algumas normativas, dentre elas cartazes que serão afixados no interior dos veículos de transportes coletivos intermunicipais e em áreas de acesso ao público nas repartições administrativas das empresas públicas e concessionárias. Além disso, será feito divulgação de fotos e formas de contato, que se dará por meio de impressão em boletos, extratos de contas e avisos enviados aos consumidores.

“É uma situação delicada, a pessoa que desaparece é a primeira vítima. Mas essa tragédia também afeta muitas outras vidas. Os familiares de uma pessoa desaparecida geralmente não descansam até saber a sorte e o paradeiro do seu ente querido – se é que chegam, a saber”, comentou o parlamentar.






Além disso, Paulo Araújo justificou que o pesar pela perda e pela falta de notícias é agravado por outras dificuldades, como privações econômicas e trâmites burocráticos. As famílias das pessoas desaparecidas têm necessidades específicas, múltiplas e interconectadas e, enquanto elas não são satisfeitas, as famílias muito dificilmente conseguem reconstruir as suas vidas.

“Com o desaparecimento, a vida dos familiares fica em suspenso, enquanto eles dedicam seu tempo, sua energia e seus recursos para buscar por seu ente querido. Essa jornada coloca os familiares em situações de risco e estresse e traz consequências graves, com seu adoecimento físico e mental, Portanto, diante da relevância da matéria, conto com o voto dos pares para que seja aprovada”, finalizou Paulo Araújo.