Polícia indicia por homicídio qualificado bolsonarista que matou apoiador de Lula

Redação Primeira Hora

Redação Primeira Hora

Rafael Silva de Oliveira (à esquerda) matou Benedito Cardoso dos Santos (à direita) após briga por política em Mato Grosso — Foto: Reprodução

Polícia indicia por homicídio qualificado bolsonarista que matou apoiador de Lula

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte de Benedito Cardoso dos Santos, de 42 anos, e indiciou o bolsonarista Rafael Silva de Oliveira, de 22 anos, por homicídio qualificado por motivo fútil e meio cruel. O assassinato aconteceu em Confresa, a 1.160 km de Cuiabá, no dia 7 de setembro, depois de uma discussão entre os dois por política, em que a vítima defendia o candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o investigado apoiava o presidente Jair Bolsonaro (PL).

O delegado Victor Oliveira informou que aguarda o laudo da necropsia da vítima, que deve ficar pronto na segunda-feira (19). O documento deve apontar, inclusive, por quantas facadas Benedito foi atingido. “Eram 15 perfurações, mas devem ser mais do que 15. Não tenho o número exato devido ao laudo não ter sido concluído ainda”, disse o delegado.

Em nota, o advogado Matheus Roos, que representa Rafael, disse aguarda o envio do inquérito à Justiça e que mantém a linha de defesa. “A dinâmica do crime não era objeto de especulação e, sim, as motivações”, informou.

Com informações do G1 MT.

+ Acessados

Veja Também