Parque Nacional de Brasília comemora 56 anos

consumo das festas de final de ano aumentam a produção de resíduos na capital

Bem próximo ao centro do poder federal, o Parque Nacional de Brasília é um refúgio ecológico para preservação de espécies animais e vegetais, além de proporcionar o contato com a natureza aos moradores e turistas da região.

A Unidade de Conservação (UC), que completa56 anos,nesta quarta-feira (29),também é importante para a preservação dos rios e recursos hídricos do Distrito Federal. A bacia de Santa Maria, que abastece cerca de 30% da população local, fica dentro do Parque.

Além disso, fauna e flora nativas do segundo maior bioma brasileiro, o Cerrado, são conservados nos limites da UC, que ocupa 7% do território do DF. A área concentra a maior parte de espécimes de animais do bioma, como onças, tamanduás, bichos-preguiça e ouriços caixeiros.




O espaço ainda oferece piscinas, trilhas para pedestres e ciclistas e cachoeiras nas quais os visitantes podem se refrescar. O planejamento agora é diversificar o uso da unidade.

A história da criação do parque tem relação direta com a da construção de Brasília (DF), na década de 1960. A Unidade de Conservação surgiu da necessidade de se proteger os rios fornecedores de água potável à capital federal e de manter a vegetação em estado natural.

Serviço:

Aberto todos os dias, das 8h às 16h.
Adultos e crianças acima de 8 anos pagam R$ 13.
Crianças até 12 anos e adultos acima de 60 anos com documento têm entrada gratuita.