Opinião| Coronel Fernanda: a surpresa das eleições ao senado

Jornalista Halisson Lasmar

A candidata Coronel Fernanda, a real escolha do presidente Bolsonaro, tímida, ingênua e sem nenhuma estrutura partidária, contando somente com sua vontade e disposição, começa a subir de forma meteórica em pesquisas depois de arregimentar apoios voluntários e importantes à sua candidatura.

Em uma semana, depois da declaração de apoio do Vice-Governador Otaviano Pivetta e um grupo seleto de amigos e colaboradores, 7 pontos percentuais foram acrescidos na última pesquisa estadual sobre o tema.

Candidatos estruturados começam a rever suas estratégias e a planejar ataques à candidata e seus apoiadores, tentando travar o tsunami que se revelou a Coronel.




Mulher, mãe, avó, religiosa, militar e de origem humilde, Fernanda caiu nas graças do Presidente que declarou apoio, está gravando programas e empolgado com as recentes pesquisas, ensaia a pá de cal da eleição, buscando espaço na conturbada agenda, programando uma visita a Cuiabá para selar a vitória de sua candidata.

De novo a prova inconteste de que os espaços da velha e surrada política protagonizada pelos “mais do mesmo” continua sendo execrada pela maioria da sociedade, que declara em votos e preferências seu apoio por novas lideranças e candidatos.

Agora é esperar para ver novas pesquisas que confirmem a ascensão e surpreenda a classe política de Mato Grosso com o efeito novidade Coronel Fernanda e seu minúsculo Patriotas.

Halisson Lasmar é jornalista e publicitário.