Menina de 12 anos desaparecida no Rio manda foto para prima: ‘Está com o olhar triste’, diz tia

G1 Rio

G1 Rio

Foto de Alessandra enviada para família — Foto: Reprodução

Menina de 12 anos desaparecida no Rio manda foto para prima: ‘Está com o olhar triste’, diz tia

A família de Alessandra Rangel Coelho Santana, a menina de 12 anos que desapareceu na última segunda-feira (6) ao ir para a escola, diz ter recebido uma foto dela na terça-feira (7), mas estranhou tanto a imagem quanto a mensagem.

Alessandra Rangel saiu de casa, em Sepetiba, na Zona Oeste do Rio, por volta das 6h30, mas não assistiu às aulas. A adolescente foi vista pela última vez conversando com um homem desconhecido nos arredores do colégio.

“Parece que ela foi obrigada a fazer aquela foto para a gente parar de procurar. Está com um olhar triste. Aparenta estar dentro de um carro. Disse para a prima que era um carro de aplicativo, mas é mentira. Alessandra saiu sem dinheiro”, contou ao g1 a tia de consideração da menina, Jéssica Eller.

Outro ponto que levantou suspeitas foi a mensagem que acompanhou a foto, que não parecia com o jeito de Alessandra escrever.

“A mensagem estava escrita toda certinha, com ponto, com vírgula. Alessandra não escreve assim. Não parece que foi ela que escreveu”, disse Jéssica.

Perfil falso na internet

Todas essas informações já foram repassadas para a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), que já descartou que a jovem tenha fugido com um suposto jovem com quem falava pelo TikTok e que seria de Minas Gerais.

De acordo com Jéssica Eller, um primeiro rastreio e cruzamento de informações feitos pela família apontaram que o perfil do jovem é falso e que uma outra pessoa, um homem mais velho, pode estar com a jovem.

“Está praticamente descartada a possibilidade de ela estar com o menino do TikTok, que é um perfil falso. A gente acredita que ela foi enganada e está obrigada a ficar em algum lugar, e não manter contato com a família”, disse Jéssica.

Perguntada sobre a sobrinha, Jéssica descreve Alessandra como uma menina tranquila e de bom relacionamento com a família.

“É uma menina tranquila, nunca deu trabalho em nada, sempre dividia tudo com a família. Tanto é que o pai sabia que ela estava conversando pelo TikTok. Ela nunca faltou aula, só quando estava doente e agora nesses dias. A mãe dela, os pais, são muito cuidadosos com ela. Alessandra nunca saía sozinha”, diz a tia.

Alessandra com o pai, Alessandro — Foto: Reprodução/Redes sociais

Alessandra com o pai, Alessandro — Foto: Reprodução/Redes sociais

Pai passou mal

Jéssica contou ainda que o pai da menina, Alessandro Santana, é muito próximo da filha, e que, na terça-feira (7), ele passou mal e precisou ir até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

“Tanto o pai quanto a mãe estão sem comer direito há quase três dias já. Ontem [terça], o Alessandro passou mal com pressão alta e foi levado para uma UPA”, contou.

Também nesta quarta (8), a Delegacia de Descoberta de Paradeiros emitiu um cartaz com os dados de Alessandra, usando a foto enviada pela jovem, que é a mais recente. Na terça-feira (7), o Disque-Denúncia já havia pedido ajuda com informações que pudessem indicar o paradeiro da menina.

Além do uniforme, familiares disseram que Alessandra levou um vestido rosa e um tênis novo. O celular da adolescente foi desligado. A Polícia Civil vai requerer autorização da Justiça para rastrear o telefone da estudante.

Quem tiver informações que possam ajudar na investigação pode ligar de forma anônima para os números (21) 22531177 / 0300 253 1177 (interior) ou enviar uma mensagem para o WhatsApp dos Desaparecidos no +5521988496254.

Cartaz da DDPA com informações de Alessandra — Foto: Reprodução

Cartaz da DDPA com informações de Alessandra — Foto: Reprodução

+ Acessados

Veja Também