MC Atrevida morre dias após fazer procedimento estético no RJ

Funkeira Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, morreu no dia 27 desse mês após um procedimento em uma clínica de estática em Vila Isabel — Foto: Reprodução / TV Globo

A funkeira Fernanda Rodrigues, a MC Atrevida, de 43 anos, morreu dias após passar por um procedimento em uma clínica de estética em Vila Isabel, Zona Norte do Rio, e ter uma infecção generalizada.

Segundo a amiga Janine Vieira, no dia 16 de julho Fernanda se submeteu a uma hidrolipo com enxerto, procedimento em que gordura do corpo é transferida de uma parte e colocada em outra — ela escolheu tirar das costas para aplicar no bumbum.

Janine disse que a MC começou a passar mal logo após a intervenção, e entrou em contato com a clínica. Segundo a amiga, Fernanda recebeu um áudio da recepcionista como resposta.



“As costas da hidrolipo dói [sic] um pouco mesmo. Um pouco, não. Dói bastante. É normal essa incomodação [sic] no começo, vai incomodar um pouco mesmo”, disse a recepcionista.

Em uma transmissão nas redes sociais, Wania Tavares, dona da clínica, disse que vai aguardar o laudo com a causa da morte, mas que está tranquila.

“Eu não gostaria de falar agora, eu gostaria de esperar os laudos. Porém, como vai sair na TV, eu já vou explanando porque vocês têm o direito de já saber. Eu estou com a minha consciência supertranquila quanto ao procedimento, que foi feito corretamente”, afirmou.

A amiga da MC Atrevida contou que começou a suspeitar quando conheceu o médico que operou Fernanda.

“Fiquei desconfiada porque ele já era muito velhinho e falava muito assim coisa com coisa, embaralhado. Não dava para entender. Mas era o sonho dela”, lembrou Janine.

Fernanda era conhecia no cenário do funk na Ilha do Governador, onde morava.

“É muito triste. A gente só pede justiça, porque senão daqui a pouco vai morrer mais gente”, emendou Janine.