Instituto Federal do Espírito Santo estima produzir 10 mil máscaras de proteção

Repasse do Ministério da Educação a universidades e institutos federais para o enfrentamento da pandemia é de R$ 339,4 milhões

A instituição já produziu mais de 5.670 protetores. - Foto: Ifes

O Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) vai produzir cerca de 10 mil máscaras para doação a unidades de saúde, instituições e projetos comunitários da região.

A iniciativa será viabilizada com parte do repasse de R$ 360 mil que o Ministério da Educação (MEC) destinou ao instituto. O investimento faz parte de uma das medidas do ministério para o combate ao novo coronavírus.

Do investimento total repassado pela pasta, por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), mais de R$ 50 mil reais serão destinados à produção das máscaras. A equipe do instituto responsável pela iniciativa é composta por, aproximadamente, 200 integrantes distribuídos pelos campi São Mateus, Colatina, Aracruz, Serra, Vitória, Cariacica, Piuma, Cachoeiro de Itapemirim, Alegre e Nova Venécia.

O instituto já tem fluxo de trabalho organizado para produzir os itens. Com recursos próprios e doações, a instituição produziu mais de 5.670 protetores, que foram doados a mais de 120 instituições, entre movimentos comunitários, unidades e secretarias de saúde da região. As máscaras são fabricadas em impressoras 3D.

“Nosso principal propósito nessa iniciativa é aumentar a proteção das pessoas que trabalham com atividades essenciais, especialmente os profissionais de saúde. Surgiu de forma espontânea, a partir de servidores que tinham conhecimento em modelagem e impressão 3D”, afirmou o pró-reitor de extensão do Ifes, Renato Tannure.

Além das máscaras, a equipe do campus Colatina trabalha na produção de laringoscópios, instrumentos utilizados para realizar o exame da laringe. Até o momento foram fabricados mais de 50 equipamentos, que foram destinados a nove instituições.

O restante dos recursos investidos pelo MEC no instituto também está sendo utilizado na confecção de álcool, de sabão líquido, de máscaras de tecido e de solução desinfetante de hipoclorito de sódio.

O repasse do MEC para o enfrentamento da pandemia é de é de R$ 339,4 milhões, dividido entre universidades e institutos federais. A determinação foi publicada na edição de 2 de abril do Diário Oficial da União (DOU).

Com informações do Ministério da Educação