Gestores de Campo Verde estão preocupados com obras paralisadas para atender área da educação

Gestores de Campo Verde estão preocupados com obras paralisadas para atender área da educação
Karen Malagoli/ALMT



Um dos setores que o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) prioriza em sua gestão é a área da educação. Em reunião na Câmara Municipal de Campo Verde (MT), realizada na segunda-feira (25), tomou conhecimento sobre as obras de uma escola estadual e técnica que estão com o processo construtivo inacabado. Os membros da gestão legislativa municipal que estiveram presentes foram Solivan Costa Fonseca (PP), Cícero Alves dos Santos (PSB), Gessy Mateus Ventura (PT), João Narciso Gomes (PSD), Kleberson Almeida (PSDB), Neison Costa Lima (PT) e Francisco Silvio Pereira Cruz (DEM).

De acordo com o presidente da Câmara Municipal, Sulivan Fonseca, o município está carente em alguns aspectos específicos voltados para o setor educacional. Um deles é a obra de uma escola estadual denominada de Jardim América, que terá uma capacidade para atender aproximadamente mil estudantes do ensino fundamental e médio e só recebeu em média 500 mil do Governo do Estado do Mato Grosso, sendo que a obra está orçada em 5 milhões e 500 mil reais e, em contrapartida, a prefeitura repassou o valor de R$ 160 mil.

Esta obra está paralisada há cerca de quatro anos, sendo necessária que a Secretaria de Educação por meio da Secretaria de Planejamento de Mato Grosso realize o repasse financeiro para dar andamento à construção, explica o vereador João Narciso Gomes – conhecido por João Fique Frio. “Não tem onde colocar os alunos. Tem alunos estudando em contêineres. Campo Verde é um dos municípios que mais paga impostos no estado”, enfatiza.

“Você vê uma escola que era para estar bem adiantada, praticamente pronta e não tem previsão de terminar essa obra. A gente tem que juntar força com o município e com os outros deputados e a bancada federal. Vamos levar sim, essa demanda urgente! Para que reinicie essa obra o quanto antes para que o município de Campo Verde possa ser beneficiado com mais uma escola”, frisa Delegado Claudinei.

Outra questão levantada pelos vereadores durante o encontro com o parlamentar foi a implantação da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) que vai favorecer a qualificação técnica para a população local, sendo que a obra está paralisada desde 2018. “Estamos em um momento de globalização, não podemos perder tempo. Nós, como cidade polo, temos a necessidade que seja concluída”, preocupa o vereador Fique Frio.

Apae – O deputado estadual conheceu de perto toda a estrutura e o trabalho desenvolvido pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Campo Verde, que conta com 30 profissionais envolvidos para atender 106 alunos com necessidades especiais.

O parlamentar se dispôs a apoiar a entidade quanto ao projeto que está em andamento na Secretaria de Estado de Assistência Social (Setas-MT), relacionado à lei complementar de número 527/2014, que destina 10% da arrecadação do Fundo de Erradicação da Pobreza às entidades que cuidam da educação especial. De acordo com a diretora da entidade, Rosilene Lopes, foi feito um projeto, em 2017, para a aquisição de materiais para cozinha, refeitório, sala de aula, pintura, artesanato, pedagogia e desporto. Logo foi encaminhado para a Setas, que aprovou a solicitação, mas o recurso financeiro não foi repassado. Ela acredita que com o passar dos anos, seja necessária a atualização dos orçamentos que foram apresentados no documento.

Decreto – Com decreto de estado de calamidade financeira que foi assinado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, em janeiro deste ano, só será garantida o repasse financeiro após a finalização do prazo estabelecido de 180 dias que poderá ser prorrogado por mesmo período. Essa medida foi aplicada para amenizar as dívidas obtidas pela administração anterior e, assim, equilibrar as contas do estado.