Fiscalização será reforçada no Ecoponto do Sagrada Família

Fiscalização será reforçada no Ecoponto do Sagrada Família
Wheverton Barros

A fiscalização da área do ecoponto, no bairro Sagrada Família será reforçada para coibir que pessoas continuem, irregularmente, descartando lixo domésticos e outros resíduos no local.

O anúncio foi feito pelo promotor de Justiça do Meio Ambiente, Ari Madeira, durante coletiva de imprensa concedida, na manhã desta segunda-feira (6), após reunião com o prefeito de Rondonópolis Zé Carlos do Pátio, realizada na sede da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma).

“Na manhã desta segunda-feira conversamos com o prefeito e vários secretários para encontrar soluções imediatas para minimizar o problema enquanto os ecopontos fiquem prontos”, disse Ari Madeira.  A prefeitura está construindo quatro novos ecopontos, que funcionarão de forma diferenciada dos que existiam até então.

 Os ecopontos são lugares criados para atender carroceiros, jardineiros e moradores como depósito de pequenos volumes de resíduos, entre eles galhos e sobras da poda de árvores. Os novos ecopontos terão caçambas adequadas para receberem cada tipo dos materiais.

Ari Madeira ressaltou que as medidas tomadas de imediato serão “tirar o resíduo acumulado na porta das casas das pessoas, reforçar a fiscalização e, eventualmente, se for preciso, fazer a detenção e o pedido de prisão preventiva de poluidores que sejam remitentes nessa prática maldita que de fato está incomodando toda a sociedade”.

O prefeito Zé Carlos do Pátio já autorizou, por meio do Gabinete de Apoio à Segurança Pública (Gasp), que viaturas e policiais façam constantemente o monitoramento do local, bem como de outros locais críticos da cidade. “Através do Gasp, vamos fazer uma fiscalização intensa até que seja definido o destino que será dado para aquele resíduo que está lá”, informou o coordenador do Gasp, Valdemir Castilho, o Biliu.

“A partir desta segunda-feira dois policiais ficam direto no local, que está proibido de receber qualquer tipo de material lá. Também será reforçada a fiscalização em outros dois pontos críticos da cidade, que são o da saída do Campo Limpo e o do fundo da ADM, na região do Ana Carla”, contou Biliu.