Estudantes da rede estadual participam da Olimpíada Mato-grossense de Química

Em Rondonópolis, mais de 200 alunos foram classificados para a segunda fase da competição
Junior Silgueiro Seduc-MT

Estudantes do ensino médio de Mato Grosso participam no próximo sábado (20.10) da segunda fase da 13ª Olimpíada Mato-grossense de Química. Serão 2.500 estudantes, distribuídos por 35 cidades, que se classificaram na primeira etapa realizada em setembro. Concorreram, inicialmente, 14.658 alunos em todo o Estado que fizeram uma prova escrita.

A disputa promete ser acirrada, pois Mato Grosso está no terceiro lugar na última Olimpíada Brasileira de Química.

Em Rondonópolis (a 212 quilômetros ao sul da capital), mais de 200 alunos foram classificados para a segunda fase, todos com notas excelentes, com média de 8.5 pontos.

Somente da Escola Estadual Major Otávio Pitaluga participam 53 estudantes – sendo 16 do 1º ano, 25 do 2º ano e 12 do 3º ano.

Alunos das Escolas Plenas Adolfo Augusto de Moraes e André Antônio Maggi também participam das Olímpiadas, assim como das Escolas Estaduais Amélia de Oliveira Silva, Silvestre Gomes Jardim e La Salle.

Para a assessora pedagógica de Rondonópolis, Isabel Paulina Gonçalves, é de suma importância a participação dos estudantes na competição, uma vez que, além de possibilitar uma maior interação no relacionamento aluno e professor, é um estímulo ao aprendizado.

“Desperta o interesse dos educandos para a pesquisa e tecnologia, além de possibilitar o aperfeiçoamento do aluno e professores, melhorando dessa maneira o rendimento escolar”, destaca.

Fases

Segundo o coordenador estadual da olímpiada, professor mestre Luiz Both, na primeira fase os alunos fizeram a prova escrita nas próprias escolas. A segunda fase é realizada nos polos. Cada município é um polo e as provas ocorrem das 14h às 17h.

Ele explica que os materiais foram enviados para os polos, onde um coordenador que recebe as provas, organiza a aplicação envia os gabaritos de volta para serem corrigidos em Cuiabá

“Ao todo, serão selecionados 56 estudantes, sendo 28 do 1º ano e 28 do 2º ano, para a Olimpíada Nacional Brasileira, que ocorre no último sábado de agosto do próximo ano”, explica Both, que é coordenador estadual da olímpiada desde 2003 e professor do Instituto Federal de Educação de Mato Grosso (IFMT) do Bela Vista.

Confira abaixo os polos da segunda etapa a Olímpiada Mato-grossense de Química

Alta Floresta

Alto Araguaia

Araputanga

Barra do Bugres

Cáceres

Campo Novo do Parecis

Campo Verde

Campos de Júlio

Canarana

Confresa

Cuiabá

Diamantino

Gaúcha do Norte

Guarantã do Norte

Itiquira

Juara

Juína

Lucas do Rio Verde

Luciara

Matupá

Nova Canaã do Norte

Nova Olímpia

Peixoto de Azevedo

Poconé

Pontes e Lacerda

Primavera do Leste

Rondonópolis

IFMT – São Vicente

São José do Rio Claro

São José dos Quatro Marcos

Sinop

Sorriso

Tangará da Serra

Várzea Grande

Santa Rita do Trivelato