Energisa Mato Grosso recebe medalha de ouro no principal prêmio de Segurança no Setor Elétrico

Prêmio Eloy Chaves foi criado em 1980 e anualmente premia as empresas de energia elétrica que mais se destacaram quando o tema é segurança

Energisa Mato Grosso

A primeira coisa que José Geraldo Pimentel Júnior faz ao chegar no trabalho é conferir se as motos que serão usadas naquele dia – por ele e pelos colegas – estão com corta pipa, retrovisor e pisca-alerta funcionado corretamente. Depois pega a rota que fará naquele dia, passa o protetor solar, coloca os equipamentos de proteção individual (EPI) e só então sai. Uma vez por semana, ele se reúne com os colegas e supervisor para falar sobre um tema que mudou a forma como encara a rotina no trabalho: segurança.

Medalha Eloy

José Geraldo Pimentel Júnior é leiturista na Energisa Mato Grosso. Ele conta que desenvolveu o conhecimento sobre a importância de voltar seguro para casa ao longo dos cinco anos que está na empresa, através das ações e programas realizados para os colaboradores. Atividades essas que renderam à Energisa Mato Grosso a medalha de ouro no Prêmio Eloy Chaves, da Associação Brasileira de Companhias de Energia Elétrica (ABCE), relativa ao biênio 2017/2018.

A Energisa Mato Grosso ganhou o prêmio máximo na categoria empresas com mais de dois mil colaboradores. O Prêmio Eloy Chaves foi criado em 1980 e, desde então, tem anualmente premiado as empresas de energia elétrica, com o objetivo de destacar o desempenho na área de segurança do trabalho, sendo a única e mais importante premiação do setor elétrico neste segmento.

A avaliação dos indicadores estatísticos das empresas concorrentes é consolidada com o apoio da Fundação COGE, com base no Regulamento de Premiação da Medalha Eloy Chaves, e utiliza como referência parâmetros estabelecidos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT e está em consonância com as práticas da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL.

“É com muita alegria que recebemos essa premiação, prova de que estamos no caminho certo. A segurança não basta estar como prioridade no discurso, é preciso também ser priorizada na prática. Os mais recentes investimentos do Grupo Energisa no tema, bem como o permanente trabalho de conscientização dos nossos colaboradores têm feito a diferença”, fala o diretor-presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera.

O leiturista Júnior, como é conhecido pelos colegas, avalia que tratar segurança como prioridade faz toda a diferença. Ele conta que muitas vezes o colaborador entra apenas com a produtividade em mente, sem perceber que é preciso um equilíbrio. “A Energisa me dá os EPIs, me explica como usá-los, faz reuniões semanais para conversarmos sobre o tema e identificar oportunidades para melhorar e tem um programa que é um diferencial, pois faz com que a empresa não só oriente, mas gratifique quem é referência em segurança para os colegas”, relata.

O programa citado por Júnior, é chamado Colaborador Segurança, que foi criado no ano passado pela Energisa Mato Grosso para homenagear os colaboradores que no seu dia-a-dia são exemplo dentro e fora do trabalho. Em todo o Estado, 168 colaboradores foram eleitos para receber a homenagem. Junior foi o escolhido para representar todos eles, a nível Estado. Hoje, ele percorre cidades de Mato Grosso falando sobre segurança com seus colegas. Ao ser perguntado sobre o que o motiva a deixar a segurança permear a rotina do trabalho ele não pensa duas vezes:

“Segurança é voltar para casa bem, saudável. Tenho dois filhos e sou formado em educação física. Se eu volto para casa machucado, não posso nem brincar com meus filhos, nem praticar atividades físicas”, pondera o leiturista.

A cerimônia de entrega do prêmio Eloy Chaves está agendada para o dia 29 de novembro, durante o 10º Seminário Nacional de Segurança e Saúde no Setor Elétrico Brasileiro, na Unicamp (SP). Na última premiação, a Energisa Mato Grosso já tinha ficado entre as três melhores, com a medalha de bronze.