Dutrinha passa por vistoria e reformas são estimadas em R$ 404 mil

Há sete meses sem poder receber jogos oficiais com público, o estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, passou por uma vistoria nesta quinta-feira para definir as reformas necessárias que o local precisa para voltar a ser utilizado. O Ministério Público, a Polícia Militar, a Prefeitura de Cuiabá e a Federação Mato-grossense de Futebol estiveram presentes na inspeção. O valor estimado para as reformas foi de R$ 404 mil.

Estádio Dutrinha (Foto: Robson Boamorte)

De acordo com o secretário adjunto de esportes da Prefeitura de Cuiabá, Breno Reis, um termo de referência, que estabelece a forma pelo qual o serviço deve ser prestado, está elaborado e no aguardo da liberação do orçamento para ser aberta a licitação. As adequações são para garantir a segurança dos torcedores, e o adjunto cita algumas delas.

– Os bancos de concreto, por exemplo, na parte inferior das arquibancadas, que segundo a PM podem se transformar em armas em um possível confronto. Os túneis de acesso da arbitragem e dos times ao gramado também precisa ser todo reformulado, entre diversas outras demandas – afirmou.

Interdição

O Dutrinha foi interditado no final de fevereiro após a partida entre Mixto e Luverdense, pela primeira fase do Campeonato Mato-Grossense. Na ocasião torcedores do Alvinegro ameaçaram invadir o campo e jogaram objetos no gramado.

A decisão foi tomada pelo Juizado Especial do Torcedor (JET), por entender que o local não proporciona segurança às pessoas. Nesses sete meses que o estádio está interditado, a secretária de esportes do município tenta liberar verba para iniciar as reformas.