Durante revista na Mata Grande, agentes apreendem 31 celulares, 50 chips e drogas

Durante ações de revistas, agentes penitenciários apreenderam 31 aparelhos celulares, 50 chips, uma bateria de celular, um cartão de de memória e 56 porções pequenas de substância que aparentam ser maconha na Penitenciária Major Eldo Sá (Mata Grande), em Rondonópolis-MT. As apreensões ocorreram nos raios um e três da unidade, nesta terça-feira e quarta-feira (22 e 23).

Também foi encontrado um caderno com anotações de números telefônicos. Os objetos serão encaminhados para análise da inteligência do Sistema Penitenciário e o entorpecente para a Polícia Civil.

Segundo o diretor da penitenciária, Ailton Ferreira, os objetos apreendidos na Mata Grande são os mais recorrentes nas unidades penitenciárias de Mato Grosso. “Presos ou visitantes tentam driblar a segurança da unidade e manter objetos proibidos escondendo dentro do corpo, em alimentos ou na estrutura física das unidades”.

De janeiro até 15 de outubro foram apreendidos 1.560 celulares, 7.329 chips e 152 carregadores dentro das unidades penitenciárias. Atualmente existem 12.345 pessoas privadas de liberdades distribuídas em 55 estabelecimentos penais do Estado.

Operações de revistas

O diretor afirma que as operações de revistas na Penitenciária da Mata Grande tornaram-se rotineiras e muito eficazes, uma vez que não dá possibilidade de êxito aos que tentam planejar ações criminosas. “Todo o material recolhido é levado às autoridades competentes para as devidas averiguações, o que permite a desarticulação de muitas quadrilhas tanto dentro, como as que agem fora da penitenciária”.

A Mata Grande é a segunda maior Penitenciária do Estado de Mato Grosso tanto na estrutura física quanto na quantidade de presos. “Isso requer uma maior precaução por parte dos agentes penitenciários com o propósito de manter a ordem e a disciplina”, afirma o diretor.

“A cada operação deflagrada, muitas práticas criminosas são frustradas, o que é ponto positivo para a sociedade.

Para o Sistema Penitenciário é muito positivo, pois impõe ordem, disciplina e segurança jurídica para desempenharmos nossas funções com maior segurança”, conclui.