Deputado Thiago Silva defende criação de um Fundo próprio de microcrédito para atender pessoas de baixa renda

Por Henrique Pimenta Assessoria

Por Henrique Pimenta Assessoria

Deputado Thiago Silva defende criação de um Fundo próprio de microcrédito para atender pessoas de baixa renda

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) apresentou na última sessão (4) parlamentar a indicação 158/2022 para que o Governo possa criar um Fundo Estadual próprio para atender as demandas de microcrédito para pequenos produtores e pessoas físicas de baixa renda.

De acordo com o parlamentar, milhares de famílias e pequenos produtores recorrem hoje a outras instituições financeiras com altas taxas de juro, e pelo momento econômico positivo do Estado seria providencial criar um Fundo próprio para atender com juros zero, pessoas que perderam sua produção na agricultura familiar e também que perderam seus postos de trabalho na cidade.

“Tenho defendido desde o início do nosso mandato a desburocratização do crédito. Hoje o pequeno empresário tem dificuldade de acesso ao crédito porque as normas do Banco Central inibe o acesso daqueles que mais precisam de apoio do Governo. Como economista, vejo que o Desenvolve MT cumpre importante papel no Estado, porém é preciso ter um Fundo é uma legislação própria para que o Estado possa propiciar taxas de juros subsidiadas ou zero e atender o cidadão na ponta que está passando por dificuldades durante dois anos de pandemia. O Governo Estado hoje tem condições econômicas com potencial econômico de criar um Fundo próprio para estimular as micro e pequenas empresas, e consequentemente fomentar a economia local ”, defende o deputado Thiago.

O deputado também defende a criação de linhas de crédito específica para atender pessoas de baixa renda que queiram fazer a compra e instalação de equipamentos para energia solar.

“Infelizmente a crise hídrica e a inflação também fizeram aumentar o preço da energia convencional e nossa indicação inclui a criação de uma linha de crédito, com baixos juros, pois a população não aguenta mais pagar tão caro na energia”, finaliza o parlamentar.

+ Acessados

Veja Também