Delegacia de Cuiabá contabiliza 308 prisões e desarticulação de associações criminosas

Foto por: Polícia Civil



Com o foco principal na desarticulação de associações criminosas de roubos e furtos em estabelecimentos comerciais e residências, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá finalizou o ano de 2019 com 308 prisões e 1.634 inquéritos relatados.

Em comparação entre os anos de 2018 e 2019, através de registros do sistema GEIA da Polícia Civil, a Derf Cuiabá superou os números anteriormente alcançados, refletindo-se no quantitativo de peças policiais, e, ressaltando-se o número de prisões em ações desencadeadas pela Especializada, não incluindo as prisões das Centrais de Flagrantes.

Foram 296 prisões e 1.270 inquéritos, em 2018, relacionados a crimes contra o patrimônio, como roubos, furtos e receptação.

Ao longo do ano, a Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá deflagrou sete principais operações (Rompimento; 100K, Heráldico, North Gold, M75, Boa Sorte e Súcia), que resultaram no cumprimento de 88 ordens judiciais visando o desmantelamento das associações criminosas.

Deflagrada em março de 2019, a Operação Rompimento levou à prisão de cinco suspeitos de terem praticado oito furtos em estabelecimentos comerciais de Cuiabá. Ao todo, foram expedidos pela Justiça 17 mandados (9 prisão e 8 de busca e apreensão domiciliar), com base nas investigações dos Núcleos de Inteligência e Operacional da Especializada.

A Operação Heráldico tinha como alvo outra associação criminosa envolvida em roubos à residência, ocasião em que foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão domiciliar, três mandados de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão de menor infrator, decretados pela Terceira Vara Criminal e pela Justiça da Infância e Juventude, da Comarca de Cuiabá.

Em dezembro, em decorrência da Operação Súcia, foram cumpridos mais 40 mandados, sendo 26 de prisão e 14 de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara Criminal de Cuiabá, com base em investigações da Derf para apurar ocorrências de furtos qualificados na Capital. As investigações duraram cinco meses, sendo identificadas cinco associações criminosas atuantes nos crimes: quatro delas envolvidas em furtos em comércios (empresas, bancos e casas lotéricas) e a quinta, atuante em furtos em residências.

O delegado titular da Derf Cuiabá, Fabiano Pitoscia, fez menção de que os resultados são decorrentes da metodologia de trabalho desenvolvida na delegacia e enalteceu que o grande diferencial são os policiais que se dedicam ao esclarecimento das ocorrências, aprimorando-se as técnicas à investigação de excelência com consequentes prisões cautelares e o fito de embasamento às condenações dos criminosos.

“São policiais comprometidos em fazer a diferença e tamanha dedicação na resolução dos crimes de roubo, furto, receptação foi recompensada na simplicidade do agradecimento de uma das vítimas: gratidão”, disse o delegado, ao mostrar a mensagem de uma vítima que teve o celular recuperado.

Estrutura física e padronização

O prédio da Derf Cuiabá, que atualmente divide o espaço com a Central de Flagrantes da Capital e com a Coordenadoria Metropolitana de Plantões Policiais (Comppol), passou por reformas para adequação da nova padronização nacional da Polícia Civil.

Para melhoria na segurança orgânica e contrainteligência, implantou-se na recepção da Derf Cuiabá, a ferramenta Atendimento disponível no sistema Cartorium do GEIA, acrescido de webcam, resultando na identificação de todas as pessoas que adentram na Delegacia, bem como pesquisa e inclusão imediatas ao sistema Vinculum.

Outro ponto de destaque aconteceu no início de 2019, quando ocorreu a destinação de 94 veículos automotores (77 motocicletas e 17 carros) à Justiça e ao Detran. Os veículos apreendidos em ações da Derf Cuiabá estavam acumulados no pátio da delegacia desde o ano de 2010.

Homenagem

Em junho de 2019, a Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso manifestou reconhecimento público pela alta produtividade e importante trabalho desempenhado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Cuiabá na repressão de crimes contra o patrimônio, concedendo Moção de Aplausos aos delegados, escrivães e investigadores de Polícia.