Cuiabá e mais 4 municípios respondem por quase metade do PIB de MT

Soma total das riquezas produzidas em Cuiabá foi de R$ 23,3 bilhões — Foto: Sedec MT

Levantamento divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que 41,13% de toda a economia mato-grossense em 2017 foi gerada por cinco municípios. São eles: Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande, Sorriso e Sinop.

O PIB de Mato Grosso chegou a R$ 126,8 bilhões, o que corresponde a uma alta de 2,42% na comparação com 2016, que foi de R$ 123,83 bilhões.

Pela ordem, os 10 municípios com maiores PIBs em 2017 foram:

  • Cuiabá: R$ 23,3 bilhões
  • Rondonópolis: R$ 9,5 bilhões
  • Várzea Grande: R$ 7,8 bilhões
  • Sorriso: R$ 5,7 bilhões
  • Sinop: R$ 5,6 bilhões
  • Lucas do Rio Verde: R$ 3,7 bilhões
  • Primavera do Leste: R$ 3,4 bilhões
  • Tangará da Serra: R$ 3 bilhões
  • Campo Novo do Parecis: R$ 2,9 bilhões
  • Nova Mutum: R$ 2,7 bilhões



Cuiabá ocupa a 32ª posição na lista dos municípios com maior PIB do país. A soma total das riquezas produzidas em Cuiabá foi de R$ 20,5 bilhões em 2014; R$ 21,2 bilhões, em 2015, e R$ 22,2 bilhões em 2016.

O município de Araguainha tem o menor PIB do estado. Em 2017, a soma de tudo o que foi produzido no estado naquele ano foi de R$ 19,5 milhões.

Agricultura

Mato Grosso obteve o maior percentual de municípios em que a agricultura aparece como atividade de maior destaque (35,5%), seguido por Rio Grande do Sul (32,4%) e Paraná (30,8%).

Em 2017, cerca de um quarto do valor adicionado bruto da agropecuária brasileira era proveniente de 165 municípios, sendo que 96 deles (58,2%) estavam no Sul e no Centro-Oeste, ancorados na produção de soja, algodão e arroz.

Os cinco municípios com os maiores valores foram São Desidério (BA), Rio Verde (GO), Sapezal (MT), Sorriso (MT) e Três Lagoas (MS), e somaram 2,2% do valor adicionado bruto da agropecuária.