Coronavírus: depois de doar salário, Thiago Muniz quer adiar pagamento do IPTU por 60 dias


Após doar seu salário como vereador, Thiago Muniz quer a prorrogação, pelo prazo de 60 dias, para o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) com desconto.

De acordo com o parlamentar, tal medida serviria para amenizar os estragos financeiros causados pelo coronavírus, aos cidadãos rondonopolitanos.

“Estamos atravessando um momento muito difícil e os governos estão adotando medidas para as pessoas conseguirem atravessá-lo, de forma que a maioria das pessoas possam ter um fôlego até superarem essa crise. Então, tenho recebido cobranças de várias pessoas para que a gente possa estudar uma medida que possa adiar a cobrança do IPTU, que é agora em abril, sem perder o desconto”, explicou o vereador.

A fim de que as pessoas possam se reprogramar diante da crise, o vereador sugere que o prazo ser estendido pelo prazo de pelo menos 60 dias.

Além disso, Thiago Muniz pede sensibilidade do gestor neste momento de grave crise.

“ Está todo mundo tentando ajudar e nós vamos encaminhar isso para o prefeito na forma de uma indicação coletiva assinada por mim e por alguns outros colegas vereadores, porque essa iniciativa tinha que partir do Executivo, por se tratar de receita. É um adiamento de receita. Eu vou cobrar isso oficialmente por meio de uma Indicação e já conversei com alguns vereadores, inclusive com o presidente da Câmara, o vereador Cláudio (da Farmácia), que se mostrou receptivo à ideia e vou encaminhar essa demanda para ver se sensibilizamos o Executivo”, acrescentou Thiago Muniz.

Uma comissão de vereadores, liderada por Muniz, tentará se encontrar com o prefeito José Carlos do Pátio para tratar do assunto.

Caso tenha um sinal positivo do gestor, o vereador enviará um projeto de lei para ser votado pela Câmara antes de prorrogar o vencimento do imposto.

Atualmente, as pessoas que pagarem seu IPTU até o dia 17 de abril em parcela única terá direito a um desconto de 20% no valor do mesmo.