China inicia testes com vacina que pode curar o coronavírus

Foto: Divulgação/Governo Chinês/Ilustrativa

Primeiro epicentro da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a província de Wuhan, na China, começou a testar uma possível vacina que poderá curar a doença que já soma mais de 825 mil infectados em todo o mundo.

Cerca de 5 mil pessoas se inscreveram, mas apenas 108 foram selecionadas para participar da bateria de testes que ainda se encontra em um estágio inicial.

“Precisamos esperar pelo menos um mês para saber o resultado. Se realmente for eficaz, poderemos acabar com a pandemia”, explicou a cientista Chen Wei, responsável pelo estudo.

Se a vacina for bem sucedida, o governo chinês deverá compartilhar a descoberta com o resto do mundo.

“Caso os resultados iniciais provem que a vacina é segura e produz o resultado esperado, poderemos, através da cooperação internacional, levá-la ao estrangeiro”, complementou Wei.

Segundo os números oficiais, a China registra até o momento 82 mil casos da doença, com 76 mil pessoas recuperadas e 3.309 mortes.