Botelho atribui avanços na economia à força-tarefa da ALMT

Pacote de medidas aprovado pelos deputados promoveu o equilíbrio fiscal de MT Governo. O 13º salário dos servidores públicos será pago dia 20 de dezembro


A força-tarefa realizada pela Assembleia Legislativa desde o início deste ano já começa a render bons frutos para Mato Grosso. A aprovação do pacote de medidas que promoveu o equilíbrio fiscal foi destacada pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), nesta terça-feira (10), durante o pronunciamento do governador Mauro Mendes (DEM), no Palácio Paiaguás, que assegurou condições de pagar o 13º salário dos servidores públicos no próximo dia 20. Além disso, anunciou o pagamento dos salários em dia.

“Não restam dúvidas de que tudo que foi feito teve a participação muito importante da Assembleia Legislativa. Se não fossem os projetos aprovados e as modificações feitas pela Assembleia Legislativa não teria acontecido isso [avanços]. Ele [governador] está apresentando aqui o resultado que já nos animam. O déficit normal do estado estava sendo mais de R$ 1 bilhão por ano. Ele já está terminando o ano com déficit em torno de R$ 300 milhões. O déficit total que tinha ficado do governo passado que era mais de R$ 3 bilhões, hoje já vai estar em torno de R$ 1,5 bilhão aproximadamente, quer dizer já diminuiu aí quase R$ 2 bilhões de restos a pagar. Então, é um avanço muito grande, uma melhora nas contas públicas”, comemorou o presidente.

Também destacou que o empenho dos deputados proporcionou condições de o governo pagar o 13º salário dos servidores no próximo dia 20 e o salário no mês. “Então, são resultados que a Assembleia fica muito feliz porque os projetos que a Assembleia aprovou estão dando resultados e a população está vendo toda essa melhora, inclusive, na área da Saúde, que já está pagando os fornecedores em dia, os médicos, os hospitais. Isso tudo é fruto do trabalho da Assembleia Legislativa”, afirmou Botelho.

Ressaltou o trabalho independente do parlamento estadual, que, segundo ele, ajuda no aperfeiçoamento dos projetos do Poder Executivo. “A Assembleia tem a sua independência e por isso há projetos em que propõem melhorias, por meio de emendas que os deputados entendem que é uma forma de aperfeiçoar. É a independência dos poderes, o governador Mauro Mendes já entendeu isso e temos que respeitar. Eu como presidente respeito fielmente o que a maioria dos deputados decide”, explicou.

Na reunião de Mendes, também participaram secretários de Estado, adjuntos, chefes de autarquias e fundações do Executivo e deputados estaduais. Com as medidas anunciadas, o governo irá injetar na economia do Estado um acréscimo superior a R$ 500 milhões.

O governador reconheceu o trabalho da ALMT para ajudar Mato Grosso a retomar o equilíbrio fiscal e, consequentemente, o desenvolvimento, a exemplo da renovação do Fethab e a renegociação da dívida com o Bank Of America.

“Agradeço muito a Assembleia Legislativa. Não há como implementar as medidas sem o apoio da Assembleia. Tudo o que nós fazemos vem do bolso do contribuinte. E é para esse cidadão que o Estado precisa voltar seus olhos. É na adversidade que normalmente a civilização produz mais conhecimento, pois os problemas nos obrigam a produzir soluções. Precisamos devolver à sociedade aquilo que ela espera de todos nós”, completou o governador.