Árbitro relata “bomba” da torcida do Mixto e clube pode ser punido


Gol de empate no fim da partida na estreia do time na Copa FMF sub-21, contra o Dom Bosco. Era para ser motivo de alegria para o torcedor mixtense, na Arena Pantanal, porém, uma bomba estourou logo após o gol marcado por Emerson no setor norte do estádio, local em que estavam os torcedores do Alvinegro no "Clássico Vovô". O jogo terminou 1 a 1, o Tigre escapou da derrota, mas o revés pode vir nos tribunais.

O Mixto já cumpre suspensão de seis jogos por tentar invadir e jogar objetos no gramado do estádio Dutrinha, na partida contra o Luverdense pela primeira fase do Campeonato Mato-Grossense, em fevereiro. A situação pode se complicar para o Tigre porque o árbitro Danillo Alves de Campos relatou o ocorrido na súmula.

– Após o gol da torcida do Mixto Esporte Clube aos 47 minutos do segundo tempo foi detonado um rojão do lado da torcida da equipe do Mixto Esporte Clube. Porém, não foi identificado o torcedor que soltou o rojão – escreveu o árbitro, na súmula da partida.

De acordo com João Vicente Scaravelli, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Mato Grosso (TJD-MT), a punição é iminente, uma vez que o árbitro e o delegado do jogo relataram na súmula.

– A procuradoria do tribunal tem até sexta-feira para fazer a denúncia. A partir daí é montado o processo para julgarmos. Mas como foi relatado na súmula, o clube vai ter problema. O que agrava a situação do Mixto é que eles são reincidentes, e a pena pode ser dobrada – explicou Scaravelli.