Anitta fala sobre bissexualidade e brinca: ‘Roubava pretendentes do meu irmão’

Anitta fala sobre bissexualidade e brinca

Divulgando o álbum “Kisses“, Anitta abriu o jogo sobre sua bissexualidade em entrevista ao site Shangay divulgada nesta quinta-feira (11) e brincou que chegava a roubar as pretendentes do irmãoRenan Machado.

“Bissexualidade tem sido uma realidade para mim há muito tempo, há mais de dez anos. Escolhi o jeito certo de compartilhá-la porque não queria contar diretamente para a imprensa, pois eles poderiam ter usado como eles quisessem. A mídia está sempre procurando cliques e polêmicas, e talvez tivessem tratado de uma maneira que não fosse respeitosa”, afirmou a cantora. “Eu queria contar isso com absoluta normalidade, porque é algo que qualquer um pode experimentar, e eu esperei pelo momento perfeito para fazer isso. Agora estou em um lugar onde muitas pessoas me ouvem, e eu também queria aproveitar isso, para poder fazer a diferença”.

Reprodução/Instagram

À publicação, a cantora afirmou que os pais, Miriam Macedo e Mauro Machado, e o irmão, Renan Machado, sabiam sobre sua sexualidade desde a adolescência e “vivem tranquilos com isso”.

“Sim! Meus pais sabem disso desde que eu tinha treze ou quatorze anos de idade – e meu irmão também. E todos vivem tranquilos, normalmente. Eu tive muita sorte com minha família. Não é como se minha mãe amasse isso, mas ela sempre me amou como eu sou, e ela me respeita. Meu irmão não se dava tão bem na adolescência, porque às vezes eu roubava suas pretendentes”.

Anitta contou que nunca teve um relacionamento duradouro com uma mulher e garantiu nunca ter usado o assunto para promover sua carreira: “Aqui eu não me importo de tratar essa questão [minha bissexualidade] porque esse é o meio que é, mas é algo que eu nunca usei para promover meu trabalho”.

O assunto veio à tona após o clipe “Sin Miedo“, com Dj Luian e Mambo Kingz, no qual a cantora aparece como uma gângster, rodeada por mulheres e fica com homens e mulheres. Antes, ela já havia levantado a bandeira LGBT em seu trabalho ao beijar mais de vinte pessoas – entre homens e mulheres de variadas características – no videoclipe “Não perco meu tempo”.