Sessão especial homenageia profissionais da educação pública

Deputado Guilherme Maluf entregou moções de congratulações em reconhecimento aos serviços prestados à comunidade

Sessão especial homenageia profissionais da educação pública
Marcos Lopes/ALMT

Profissionais da Educação que se destacam pela excelência no desempenho de suas funções no magistério foram homenageados pelo deputado Guilherme Maluf (PSDB) em sessão especial realizada nesta quinta-feira (12).

Professores, diretores e gestores educacionais do Estado e do município de Cuiabá receberam moções de congratulações em reconhecimento aos relevantes serviços prestados.

“Os professores são os profissionais mais importantes em qualquer sociedade organizada, considerando a relevância do papel que exercem na formação de nossas crianças, jovens e adultos.

Por isso, entendo que devem receber tratamento diferenciado e tenho trabalhado pela valorização financeira e melhoria das condições de trabalho destes profissionais”, destacou Guilherme Maluf.

Este ano o deputado apresentou dois projetos de lei que beneficiam a categoria. O primeiro concede redução de 50% na alíquota do ICMS para aquisição de carros populares aos professores das redes estadual, municipal e privada.

O outro projeto estende o benefício da meia-entrada aos professores das redes municipais e particular de ensino em eventos de lazer e difusão cultural.

Durante a solenidade o deputado homenageou 133 profissionais que se destacam pela qualidade de seu trabalho nas secretarias de Educação, nos centros municipais de educação infantil (CMEIs), nas escolas municipais de educação básica (EMEBs), nas creches municipais e outras escolas da capital.

Para a secretária de Estado de Educação, Marioneide Angélica Kliemaschewsk, a homenagem aos professores é mais do que merecida, pois eles são os responsáveis pela boa formação dos alunos e pela melhoria dos indicadores da educação em Mato Grosso, registrada nos últimos anos.

“Das 49 escolas municipais que passaram pelas avaliações do IDEB, 47 bateram a meta e quem faz a diferença neste processo são os professores, que superam no dia-a-dia todas as dificuldades. Vocês merecem nosso respeito e reconhecimento”, disse a secretária que tem 32 anos de atuação como professora da rede municipal e também foi homenageada.

Histórias de vida

Maria da Penha Rocha dedicou 38 anos da sua vida à educação. Com 18 anos de idade, começou a ensinar as crianças da fazenda onde morava, no interior de Mato Grosso.

A sala de aula era improvisada, dentro de uma casa de palha. Foi nesse local que ela e seus alunos passaram seus dias durante dois anos, até que o dono da fazenda mandou construir uma sala de aula de tijolos.

A vida de professora se iniciou mesmo sem a formação específica. Anos depois, ela se mudou com os pais para um distrito localizado no município de Juscimeira, onde iniciou um curso de férias para formação de professores. O magistério foi concluído em Cuiabá, pra onde se mudou em 1984.

Após ser aprovada em um concurso em 1986, passou a se dedicar à educação do município. Hoje, aos 71 anos e aposentada, continua ensinando crianças do bairro onde mora que apresentam dificuldades de aprendizado.

“A educação é tudo. Sem ela você não chega a lugar nenhum. Pra mim, é uma satisfação muito grande saber que eu ajudei muitas pessoas a conquistarem um futuro melhor”, diz, emocionada.

Mesmo após dedicar 36 anos da sua vida ao magistério, Maria Nery de Souza não pensa em parar. O amor pelo trabalho de professora é tão grande, que ao longo de todo esse tempo ela nunca solicitou o direito de usufruir de licença-prêmio, um descanso de três meses a que todo servidor público efetivo tem direito a cada cinco anos trabalhados.

Questionada sobre o motivo para nunca ter se licenciado, ela responde: “Eu amo o que eu faço e me sinto realizada dentro da sala de aula”.

A oportunidade de dar a sua contribuição à vida de outras pessoas é o que a faz continuar ensinando e esse é o motivo pelo qual ela já descartou várias propostas para se tornar diretora ou coordenadora de escolas.

“O futuro do nosso país está nas mãos das crianças e é muito gratificante saber que você está ajudando a construir esse futuro. Como professora, enfrento muitos desafios, mas o sorriso no rosto delas me faz esquecer tudo e seguir em frente. Hoje encontro vários ex-alunos que me agradecem e agora confiam a mim a responsabilidade de ensinar os seus filhos. Nesses momentos, percebemos que tudo valeu a pena”, relata.

Jorge Gabriel Ramires Júnior é formador e coordenador adjunto do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), avaliador do MEC pelo livro didático e Prêmio Professores do Brasil e coordenador do colegiado de diretores da rede municipal de educação.

Há 12 anos, ele se dedica à gestão municipal da educação de Cuiabá. “O gestor tem um grande papel para o êxito da educação. É ele quem dá o norte à unidade escolar e, para isso, deve pensar no que é melhor para os professores e para os alunos e colocar em prática ideias inovadoras.

Quando o gestor tem compromisso com a melhoria da qualidade da educação por meio do pedagógico e do diálogo, a escola caminha bem. Se o gestor não tem essa visão, a escola fica estagnada”, afirma.

A dedicação de Jorge, juntamente com outros gestores municipais, gerou resultados positivos e hoje a capital mato-grossense é a única do Centro-Oeste onde se aplica o Programa Avaliar, que atribui uma nota média às unidades com base na avaliação acadêmica e também da equipe gestora.