Brasileirão: Dois jogaços abrem a 18ª rodada neste sábado

Ceará e Atlético-PR se enfrentam no PV, às 16h, e Bahia e América-MG medem forças
Mauro Jefferson / Cearasc.com

Este sábado (11) reserva dois duelos que prometem agitar a parte de baixo da tabela do Campeonato Brasileiro. Pela 18ª rodada, no horário das 16h (de Brasília), Ceará-CE e Atlético-PR medem forças no Presidente Vargas, em Fortaleza (CE).

As duas equipes estão na zona de rebaixamento e precisam muito do triunfo para seguirem firmes na luta contra a degola. Um pouco mais tarde, às 19h (de Brasília), Bahia-BA e América-MG se enfrentam na Fonte Nova, em Salvador (BA).

O Tricolor de Aço é o primeiro time logo após o Z-4 e quer os três pontos para se afastar do temido grupo. Já o Coelho está bem no meio da tabela, na 10ª colocação, e precisa da vitória para parar de olhar para baixo e entrar na briga com os clubes mais bem colocados.

No primeiro confronto do dia, o Vozão vem de boa sequência, está há três jogos sem perder, e quer continuar embalado. O técnico Lisca fechou o treino da última sexta-feira (10) e fez mistério com relação ao time.

O único desfalque dele deve ser o lateral-direito Fabinho, que sofre com um desgaste físico. A tendência é que Samuel Xavier entre na vaga.

O Alvinegro ocupa o 18º lugar, com 15 pontos e, caso vença, pode colar na Chapecoense, primeira equipe dentro da zona de rebaixamento, e no Bahia, primeira fora, ambos com 18.

Pelo lado da equipe visitante, o Furacão também vem de boa sequência, com goleada sobre o Vitória-BA e empate sem gols com o Corinthians-SP na últimas duas rodadas do Brasileirão.

Além disso, o Rubro-Negro bateu o Peñarol-URU por 4 a 1, fora de casa, pela Copa Sul-Americana, e está embalado. O técnico Tiago Nunes, no entanto, tem problemas para escalar o time.

O atacante Pablo está suspenso e os zagueiro Paulo André e Thiago Heleno estão contundidos. A tendência é que José Ivaldo e Léo Pereira formem a dupla de zaga. Na frente, Bergson deve suprir a ausência.

O Atlético ocupa o 19º lugar, com 14 pontos, e respira em caso de triunfo neste confronto direito.

O duelo na Fonte Nova também vale muito. Colado na zona de rebaixamento, no 16º lugar, com 18 pontos, o Bahia pode mudar seus rumos na competição se conquistar os três pontos.

Caso derrote o América, o Tricolor de Aço pode alcançar até a décima colocação da tabela. O time baiano vive bom momento, não perde há seis jogos no Campeonato Brasileiro, e quer seguir no embalo.

O técnico Enderson Moreira, que recentemente estava justamente no adversário desta noite, não deu muitos detalhes sobre a formação que vai mandar a campo. A única certeza é a ausência de Gregore. O volante está suspenso e pode ser substituído por Flávio, Edson ou Nilton.

Já no Coelho, a situação é um pouco mais confortável. Com 21 pontos, o time mineiro está na 10ª colocação e não perde há três jogos. Esta sequência marca o início de trabalho do técnico Adilson Batista e o duelo vale justamente para a equipe mostrar pelo o que pretende brigar no Brasileirão.

O treinador deixou os volantes Christian e Zé Ricardo e o atacante Rafael Moura fora da relação para a partida e o trio sequer viajou para Salvador. O lateral-direito Aderlan está suspenso. Com as ausências de Christian e Zé Ricardo, que poderiam ser improvisados na posição, a tendência é que comandante mineiro utilize o volante Juninho na função.

Outra opção dele é deslocar Wesley para o setor, deixando Juninho para compor o meio ao lado de Leandro Donizete e Gerson Magrão. O América fez treinos fechados nos últimos dias e não deu pistas da escalação.