Urso pré-histórico é encontrado intacto na Rússia

A descoberta é considerada de grande importância, segundo os cientistas

Foto: Reprodução/ North-Eastern Federal University

A Universidade Federal do Nordeste da Rússia (NEFU) anunciou na segunda-feira (14) uma descoberta que resistiu ao tempo por milhares de anos. Pastores de renas desenterraram os restos mortais perfeitamente preservados de um urso da idade do gelo nas Ilhas Lyakhovsky, parte do arquipélago das Novas Ilhas Siberianas, no nordeste da Rússia. As informações são do tabloide BBC News.

O urso, que tinha dentes e nariz intactos, foi exposto pelo derretimento do solo e acredita-se que seja uma espécie de urso-pardo que viveu entre 22 mil e 39,5 mil anos atrás. Cientistas da universidade acreditam que a descoberta não tem precedentes.

“A primeira e única descoberta desse tipo a ser recuperada inteira com tecido mole. Ele está completamente preservado, com todos os órgãos internos no lugar, até o nariz”, disse Lena Grigorieva, pesquisadora de Paleontologia do NEFU. “Anteriormente, apenas crânios e ossos haviam sido encontrados. Esta descoberta é de grande importância para todo o mundo”, acrescentou.




Além do urso, também foi encontrado o cadáver preservado de um filhote na região de Yakutia, extremo leste da Rússia.

A universidade disse que irá convidar outros cientistas russos para participar dos estudos e mais detalhes serão anunciados em breve.


(Foto: Reprodução/ North-Eastern Federal University)

(Foto: Reprodução/ North-Eastern Federal University)