Trincheira Santa Rosa será totalmente interditada por cinco dias

procon-mt é contra reajuste de tarifa do transporte urbano


A parte interna da trincheira Santa Rosa, localizada na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, será totalmente interditada a partir das 22h desta quarta-feira (29.11), até a próxima segunda-feira (04.12). O bloqueio será necessário para implantação de 36 vigas de aço e outras 300 de alumínio, utilizadas na construção de lajes previstas no projeto. Na terça-feira (05.12), o tráfego será liberado em uma pista para cada sentido da via.

A medida foi tomada pela empresa Concremax Engenharia, responsável pelos serviços, sob supervisão e orientação da Secretaria de Estado das Cidades (Secid-MT), com apoio e autorização da Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob). A sinalização da obra também será reforçada durante o período de bloqueio.

De acordo com secretário adjunto de Obras da Baixada Cuiabana, Josemar Sobrinho Araújo, a obstrução total será necessária para garantir a segurança no local. “Essas vigas serão implantadas sobre a pista e pode haver riscos de acidente. Para evitar qualquer eventualidade, a empresa Concremax solicitou o fechamento total do ‘mergulho’ (parte interna) e a Semob autorizou a operação. Tudo visando a segurança dos trabalhadores e da população que passa pelo local”, explicou.

Os trabalhos para conclusão da trincheira iniciaram em setembro e seguem com ritmo acelerado. Desde o início de novembro a estrutura conta com interdição parcial na parte de baixo (mergulho) para garantir a colocação do escoramento metálico que dará suporte para a construção de lajes, que garantirá a implantação de acessibilidade (passarelas de pedestres) e paisagismo no local.

A obra contempla os serviços deixados pela construtora anterior, como reparo nas paredes da trincheira, pavimentação e trabalhos complementares de acessibilidade e sinalização, que vão melhorar a trafegabilidade de pedestres e veículos. Entre os itens de acessibilidade previstos estão a instalação de faixa de pedestre, rampa para cadeirante, piso tátil e plataforma elevada. Também serão instaladas as sinalizações vertical e horizontal.

A empresa cuiabana Concremax foi contratada com dispensa de licitação após a realização de três certames fracassados. A contratação direta realizada pela Secid-MT está fundamentada no artigo 24, inciso V, da Lei de Licitações (nº 8.666/93) e a homologação circulou no Diário Oficial do dia 12 de setembro deste ano. O custo estimado ficou em R$ 4,99 milhões.