Sete anos após acidente da Chapecoense, réplica de avião da tragédia causa revolta em cidade

G1 SC

G1 SC

Prefeitura de La Union recria avião que se acidentou com elenco da Chapecoense em 2016 — Foto: Reprodução

Sete anos após acidente da Chapecoense, réplica de avião da tragédia causa revolta em cidade

Cidade na Colômbia faz instalação com réplica de avião da Chapecoense para relembrar acidente, causa revolta e diz que vai desmontar o monumento

A recriação do avião da tragédia com o avião da Chapecoense, que completa sete anos nesta quarta-feira (29), causou revolta de moradores na cidade colombiana de La Union, vizinha de Medellín, onde ocorreu o acidente em 2016. A estrutura de alumínio foi colocada em uma praça no Centro da cidade.

Após a repercussão negativa entre a população local e torcedores da Chape nas redes sociais, o prefeito de La Union ordenou a retirada da estrutura. Edgar Osorio usou as redes sociais para se desculpar e anunciar a remoção da réplica do avião da LaMia.

“A instalação de uma réplica do avião, referenciando a tragédia de quase sete anos que marcou nossa comunidade, gerou diversas reações nas redes sociais. Por isso, tomamos a decisão de retirá-lo do parque principal. As decorações de Natal nunca tiveram a intenção de ferir a sensibilidade das pessoas, mas compreendemos o desconforto que causaram e por isso apresentamos as nossas desculpas e procederemos à sua remoção”, publicou.

A estrutura foi colocada em frente a uma igreja e mostra supostamente a parte dianteira da aeronave em contato com o solo.

A imagem repercutiu nas redes sociais e causou diversas reações negativas, tanto na Colômbia, quanto no Brasil.

O acidente com o voo aconteceu quando a delegação da Chapecoense, além de dirigentes e jornalistas, se deslocava para Medellín visando a primeira partida da final da Copa Sul-Americana. A tragédia causou 71 mortes e deixou apenas seis sobreviventes.

“Tomei a decisão pensando nos nossos irmãos brasileiros. Temos a memória do acidente na terça-feira e sei que muitos deles estarão aqui. Vai haver um evento religioso e atos institucionais, eles vêm sempre, fazem-no todos os anos. Se em algum momento alguém neste planeta se sentir ofendido, peço desculpas como prefeito”, reforçou o prefeito.

+ Acessados

Veja Também