SES desenvolve oficinas para construção do Plano de Educação Permanente em Saúde

Assessoria SES/MT

Serão realizadas nesta quinta-feira (25.10) em Rondonópolis, as Oficinas Macrorregionais para implantação do Programa de fortalecimento das práticas de Educação Permanente em Saúde no SUS (PRO-EPS-SUS). Estarão reunidos representantes de 19 municípios da região sul, a partir das 08h no auditório do Escritório Regional de Saúde de Rondonópolis

As oficinas são uma realização da Secretária de Estado de Saúde (SES-MT), por meio da Escola de Saúde Pública (ESP-MT), Superintendência de Gestão Regional (SGR) e Comissão de Integração Ensino e Serviço (Cies). O público alvo são os técnicos da SES, membros das Cies, servidores dos Escritórios Regionais de Saúde, representantes do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso, apoiadores da Comissão Integradora Regional (CIR) e trabalhadores de saúde dos municípios.

As oficinas têm como objetivo estimular, acompanhar e fortalecer a aplicação das diretrizes do SUS, a partir da realidade local e análise coletiva do processo de trabalho. Além de traçar estratégias que permitam garantir efetivação do Plano Estadual de Escolas Públicas de Saúde (Pareps) e a realização das ações propostas em âmbito estadual e regional.

As atividades começam às 08h com apresentação da programação e contrato de convivência, seguido de apresentação dos participantes. As 09h será desenvolvidada a “Tenda do Conto” para que os participantes socializarem as experiências de educação permanente nos municípios e instituições. No período da tarde a programação continua com a explanação sobre a construção do Pareps e apresentação dos pontos revisados de acordo com as orientações metodológicas do Ministério da Saúde. Ao final, às 17h, terá um Coffe Break para os participantes.

As primeiras oficinas começaram no dia 16 e se terminam nesta quarta (24) nas regiões de Baixada Cuiabana (onze municípios), Pontes de Lacerda (dez municípios), Cáceres (doze municípios), Porto Alegre do Norte (sete municípios), São Félix do Araguaia (cinco municípios), Água Boa (oito municípios), Barra do Garças (dez municípios), Alta Floresta (seis municípios), Colíder (seis municípios), Peixoto de Azevedo (cinco municípios) e Sinop (quatorze municípios).

Na próxima semana, as oficinas continuam nos dias 30 e 31 de outubro nas seguintes sedes:  Diamantino (sete cidades); Tangará da Serra (10 cidades); Juína (sete cidades); e Juara (quatro cidades). As certificações ocorrerão de acordo com a modalidade de participação de cada membro, com carga horária especifica para cada atividade.

Em dezembro, os participantes dos encontros regionais se reúnem em Cuiabá em um seminário no qual serão apresentados os produtos de todas as oficinas macrorregionais. Os dados levantados serão validados para a construção e finalização do Plano Estadual de Educação Permanente em Saúde. “Teremos aquilo que é comum a todos e as especificidades, pois temos áreas indígenas, áreas ribeirinhas, áreas de população quilombola, de assentamentos, que têm uma realidade de saúde específica e que precisa ser olhada com essa perspectiva”, explicou Carmen Campos Machado, diretora da ESP.