Servidores dos Correios de Rondonópolis aderem greve nacional

Greve paralisa serviços em Rondonópolis

Os servidores dos Correios em Rondonópolis aderiram a greve nacional deflagrada às 22 horas de ontem. No município são 50 servidores que cruzaram os braços por tempo indeterminado. O comando de greve garante que a adesão é quase total, e os principais serviços não estão sendo feitos, como o caso das entregas de encomendas.

Os funcionários da estatal em Rondonópolis defendem a manutenção das 34 cláusulas do último acordo. Eles alegam que a empresa está revendo essas cláusulas. A principal deles está relacionada ao plano de saúde. Os trabalhadores da estadual alegam que a proposta de reajuste salarial oferecida pela empresa foi de 0,8%, valor que seria menor que os 3,1% do ano passado.

Eles também são contra a retirada do vale cultura, a redução do adicional de férias de 70% para 33% e o aumento dos valores na coparticipação nos planos de saúde e a exclusão dos pais nos mesmos planos. O movimento nacional também alega ser contrário a privatização dos Correios anunciada no começo do ano.