Selma pode deixar o PSL e migrar para sigla de Medeiros

Aprovada possibilidade de mãe suspender licença em caso de internação do bebê
Edilson Rodrigues/Agência Senado



A senadora Selma Arruda, ao que tudo indica, está com as malas prontas para deixar o PSL. Ela mesma tem dito que não está satisfeita com os rumos do partido e a tendência é deixar a sigla. O provável destino da senadora pode ser o Podemos, partido do deputado federal José Medeiros, que tem base em Rondonópolis.

Por outro lado, a saída da Selma do PSL, não quer dizer que ela vai ser opositora ao presidente Jair Bolsonaro no senado. Selma tem garantido que vai manter a posição de apoio ao presidente.

“A senadora Juíza Selma está analisando a possibilidade de se desfiliar do PSL. A parlamentar decidirá nos próximos dias sobre o assunto. É importante ressaltar que uma possível mudança de sigla não interfere no posicionamento de apoio da parlamentar ao governo”, declarou a senadora em nota publicada pelo site cuiabano Olhar Direto.

Selma que é considerada a maior liderança do partido no Estado e chegou a ser a cotada para ser candidata a prefeita de Cuiabá pela sigla. Ela, no entanto, já declarou que disputar o comando do Alencastro não está em seus planos.

Selma foi cassada por unanimidade pelo TRE-MT, em abril, mas continua no cargo em razão dos recursos e diante da possibilidade de revisão da decisão proferida em Mato Grosso.