Se tem uma profissão honesta, é a do político, diz Lula

CNN Brasil

CNN Brasil

Reprodução

Se tem uma profissão honesta, é a do político, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta sexta-feira (28), que, “se tem uma profissão honesta, é a do político”.

A declaração foi dada em uma cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília, na qual sancionou o acordo que reajusta em 9% os salários dos servidores públicos federais.

O petista reforçou ao longo de seu discurso a importância de se valorizar a contratação de “seres humanos” para a melhoria de serviços públicos e a necessidade de se aumentar o salário de servidores para que os melhores profissionais aceitem se mudar para Brasília.

“Não tem saída. A gente tem que melhorar o salário das pessoas para ter as pessoas de melhor qualidade aqui. As pessoas fazem um mau juízo de valor no funcionalismo público”, disse Lula.

“A mania que a sociedade brasileira tem de ser convencida a não gostar de política, a não acreditar em política, achar que todo político é corrupto e todo mundo que não é político é honesto, é o que leva esse país a ter eleito um Jânio Quadros com a vassourinha, leva o Bolsonaro a ser eleito, ‘pescador de marajá’, acrescentou.

O presidente afirmou que, enquanto seu mandato durar, o funcionalismo público brasileiro será tratado com respeito.

Digo sempre que o político precisa aprender a se defender. Porque é normal criar a imagem que político é todo mundo ladrão. Isso está disseminado no meio do povo. Agora, veja que engraçado, eu às vezes acho que, se tem uma profissão honesta, é a do político. Ele pode virar ladrão porque ele é ladrão, mas a profissão é o único concurso que a cada quatro anos você precisa refazer.Lula

Ao afirmar que, “se tem uma profissão honesta, é a do político”, Lula argumentou que é a única profissão cujo “concurso” precisa ser refeito a cada quatro anos.

“Se o cidadão faz concurso na Petrobras, fica lá até morrer. No Banco do Brasil, fica lá até morrer. Na Presidência, na universidade. A não ser que cometa algo muito grave que vai ser exonerado do serviço público”, completou.

“O político vai pra rua, a mãe dele é xingada, ele é xingado. Muitas vezes o político merece ser xingado e todo mundo sabe disso. Mas quando você coloca todo mundo em um balaio e não consegue fazer a diferenciação de quem é quem, acontece sempre uma coisa pior”, continuou o presidente.

Lula disse que fez essa declaração “para que a gente aprenda a separar o joio do trigo e aprenda quem é quem na política”.

O projeto de lei assinado pelo presidente hoje garante o reajuste de 9% nos salários dos servidores públicos federais civis, incluindo aposentados e pensionistas.

O reajuste será concedido de forma linear a todas as categorias e começa a contar na folha a partir de 1° de maio, sendo pago no salário de 1° de junho, segundo o Planalto.

Ao todo, serão beneficiadas diretamente mais de 1 milhão de pessoas no Brasil, que terão mais poder de compra, com um impacto direto na economia de cerca de R$ 11 bilhões ao longo deste ano.

O governo lembra ainda que esse é o primeiro acordo para reajuste de servidores públicos desde 2016.

+ Acessados

Veja Também