Saúde realiza diversas ações para o combate ao abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em Rondonópolis

Combate a violência infantil em Rondonópolis

No mês de maio o Departamento de Ações Programáticas da Secretaria Municipal de Saúde em parceria com diversos atores sociais, dentre eles a Secretaria de Assistência Social, Educação, Pastoral da Mulher Marginalizada, Conselho Tutelar tem realizado algumas ações em função do dia 18 de maio, considerado o dia de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes.

De acordo os organizadores a melhor maneira de se combater a violência sexual contra crianças e adolescentes é a prevenção.

É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, a sensibilização da população em geral, e dos profissionais das áreas de educação e jurídica, com a identificação de crianças e adolescentes em situação de risco, e o acompanhamento da vítima e do agressor.

Além da prevenção, o combate a essa realidade exige que os casos sejam denunciados. Portanto, se souber de algum caso de violência sexual infantil, procure o Conselho Tutelar, Delegacias Especializadas, Polícias Militar, Federal ou Rodoviária e ligue para o Disque Denúncia Nacional, de número 100 – Disque 100.

Números

A cada 7 minutos uma criança ou um adolescente, entre 10 e 19 anos de idade, morre em algum lugar do mundo, vítima de homicídio ou de alguma forma de conflito armado ou violência coletiva. Somente em 2015, a violência vitimou mais de 82 mil meninos e meninas nessa faixa etária. Os dados são do relatório Um Rosto Familiar: A Violência na Vida de Crianças e Adolescentes, apresentado em novembro pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).