Rondonópolis pode ter número recorde de candidatos a vereador

Primeira audiência pública para discutir LDO é nesta quinta-feira

A eleições deste ano podem ser a maior da história da cidade de Rondonópolis com relação ao número de vereadores, o motivo são as novas regras eleitorais que não permitem mais as chamadas coligações e formação das chapinhas e com isso, os partidos se vêem obrigados a lançarem chapas completas.

Desta forma, cada chapa completa terá ao menos 32 nomes a disputa, sendo que 30% deste total é destinada às mulheres.

Pelo levantamento realizado pela Primeira Hora o número de candidatos a vereador pode ser superior a 500, para se ter uma ideia nas eleições passadas foram 288 inscritos na disputa.




Neste aspecto, os chamados grandes partidos já confirmaram que vão com chapa completa à disputa, ou seja vão inscrever os 32 candidatos que têm direito, 

Vale destacar que um partido pode sim entrar na disputa com uma chapa menor ou incompleta, desde que garanta a proporcionalidade de 30% das mulheres. 

No entanto, a chance de eleger um candidato em uma chapa incompleta é maior.

O Solidariedade, partido do prefeito Zé Carlos do Pátio vai com chapa de 32 candidatos,  o mesmo caminho vai seguir o MDB, que tem como pré-candidato a prefeito, o deputado estadual Thiago Silva.

O Republicanos do empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão vai seguir a mesma linha. 

O partido da Democracia Cristã que tem como pré-candidato a prefeito Cláudio Ferreira, o Cláudio Paisagista é outra sigla com chapa completa.

O DEM que aposta no nome de Thiago Muniz também tem quadro fechado para a disputa.

PT terá número máximo de candidatos a vereador. 

No mesmo ritmo vão seguir os partidos da base do prefeito Zé do Pátio na Câmara, como o caso do PTB e PSD. 

O PDT que tem o vereador Sidnei Fernandes fechou chapa. 

Os chamados partidos de direita como o PSL, Patriota, Podemos e PSC são siglas que terão chapa fechada para a Câmara.

Somente somando estes partidos são mais de 450 candidatos, vale destacar que há outras siglas que poderão disputar as eleições com chapas incompletas e desta forma o número de candidatos pode superar a barreira dos 500 nas eleições do final deste ano.