QUEIMADAS: Em Sinop, Bolsonaro diz que “alguns focos de incêndio” motivam críticas a seu governo

Bolsonaro desembarcou em Sinop Foto: Divulgação

Na visita a Sinop, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) disse que sua gestão frente ao Governo Federal tem sofrido críticas por conta de “alguns focos de incêndio”. O chefe do Executivo federal fez menção às queimadas que assolam os Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, especialmente o Pantanal, que já teve 17% de sua fauna e flora consumidos pelo fogo.

Segundo Bolsonaro, o Brasil sempre sofreu com queimadas, mas, atualmente, críticos estariam se utilizando da tragédia para prejudicar o agronegócio, “o que o país tem de melhor”, defendeu o presidente.

Ele aproveitou ainda para rebater críticas estrangeiras contra as políticas ambientais do atual governo brasileiro, nações que, segundo afirma, “não tem ocorrência de queimadas porque já queimaram tudo”. Bolsonaro defendeu o potencial nacional em produção de energia limpa e produção agrícola sustentável em todo o território, um “exemplo para o mundo”.




Avião arremeteu

Mais cedo, o próprio presidente Jair Bolsonaro disse que o avião em que ele estava teve de arremeter ao chegar a Sinop, pois a visibilidade “não estava muito boa”. O Pantanal enfrenta uma onda recorde de incêndios, e a fumaça das queimadas já chegou a outras regiões do país.

“Hoje quando o avião foi aterrissar, ele arremeteu. Foi a 2ª vez na minha vida que acontece isso, uma vez foi no Rio de Janeiro, e, obviamente, algo anormal está acontecendo, no caso é que a visibilidade não estava muito boa.”

Segundo a administradora do aeroporto de Sinop, havia fumaça no momento do pouso, e o piloto não tinha 100% de visibilidade da pista.

Agenda

Bolsonaro chegou cedo a Mato Grosso e desembarcou em Sinop para a inauguração da Inpasa, usina de produção de etanol à base de milho. Ainda hoje, deverá participar de um compromisso fechado com aliados políticos em Sorriso.

Leia mais

AGENDA: Bolsonaro desembarca em MT nesta sexta-feira