Proposta de redução de vereadores pode cair nas comissões

vereadores cobram solução para o pátio rondon

A proposta da bancada do PSDB de Rondonópolis em reduzir o número de vereadores de 21 para 15, não deve ser aprovado, caso a votação fosse hoje. De acordo, com um levantamento exclusivo feito pela reportagem do Primeira Hora, entre cinco e seis vereadores estariam dispostos a votar a favor do projeto e pelo menos 15 parlamentares não devem votar a favor do projeto.

Por outro lado, ainda há risco da proposta nem chegar de fato na votação no plenário e cair nas comissões. O argumento para votar contra é que na visão dos vereadores contrários à medida, não haveria economia de recursos públicos, pois não há na proposta previsão de redução do duodécimo da Câmara, que são os repasses mensais que a Poder Executivo tem a obrigação de fazer.

Um grupo também entende que a medida pode diminuir a representação popular dentro da estrutura do Poder Legislativo local e dificultaria o surgimento de novas lideranças, principalmente ligadas às bases populares.

Por outro lado, a bancada do PSDB, alega de acordo com levantamento publicado pelo jornal A Tribuna, que ss 21 vereadores somando todos os gastos de verba indenizatória a salários, o total de R$ 9.466.044,84 por ano, somando em todo o mandato a quantia de R$ 37.864.179,40. Com a diminuição esse valor cairia para R$ 6.761.460,60.

No entanto, essa não é a primeira vez que uma redução de vereadores ocorre em Rondonópolis, no ano de 2004 a Câmara que tinha 17 vereadores reduziu para 12 e em 2012 saiu de 12 e veio para 21, que é o número atual.