Projeto da Guarda Municipal será apresentado em todas as escolas da Educação Básica de Várzea Grande

Secom/VG

Secom/VG

Projeto da Guarda Municipal será apresentado em todas as escolas da Educação Básica de Várzea Grande

A equipe de Educação para o Trânsito da Guarda Municipal de Várzea Grande, através da parceria com a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer irá contemplar todas as escolas da Educação Básica com o projeto “A ARTE DE PROTEGER”.

O projeto conta com apresentações de Teatro de Fantoches que abordam temas adaptados às necessidades da comunidade escolar, como o trânsito, meio ambiente, pandemia da Covid-19, dengue, exploração do trabalho infantil, exploração sexual contra crianças e adolescentes, gravidez na adolescência, boas maneiras, faça bonito entre outros.

A equipe da Guarda Municipal a frente do projeto é composta pela coordenadora GM Fraulen Eliza Rodrigues de Miranda do Espírito Santo e GM Inês Guimarães Rodrigues. Para a coordenadora, o trânsito é o principal objetivo, pois os estudantes são pedestres e passageiros, e no futuro serão condutores. “De maneira lúdica e divertida orientamos as crianças sobre as sinalizações que existem nas ruas o uso do cinto de segurança, não beber e dirigir, não falar no celular, uso de dispositivos de segurança para conduzir as crianças, como o bebê conforto, a cadeirinha, o assento de elevação e suas respectivas idades para cada uma. Orientamos também qual a idade correta para andar como passageiro em uma motocicleta”, explica.

Durante as apresentações, as crianças também são orientadas a conversarem com os pais para não jogarem lixo pela janela do veículo, como por exemplo, a tampinha de garrafas pet, plásticos e outros tipos de lixo do mesmo material, ou, também ao transitar a pé e jogar o lixo na rua ou até mesmo em terrenos baldios, estão contribuindo para que o mosquito Aedes aegypti se prolifere.

Desta maneira, o projeto faz um trabalho conscientizando crianças para o presente e para um futuro limpo, sem mortes no trânsito e sem a proliferação do Aedes aegypti e por consequência as doenças causadas pelo mosquito.

O projeto “A ARTE DE PROTEGER” desde o início do ano letivo já atendeu três escolas, se apresentando para 781 crianças entre 04 e 12 anos, 55 adultos participaram das apresentações. A expectativa da equipe é que até julho as apresentações contemplem 80% e até o final do ano 100% das escolas para levar também as apresentações até os Centros de Educação Infantil – CMEIs.

Para a coordenadora GM Fraulen, prevenção é a palavra-chave do projeto “A arte de proteger ” para construção de uma sociedade cidadã e humanizada para a convivência em paz. “Não existe melhor maneira de aprender do que se divertindo”, pontua.

+ Acessados

Veja Também