Processo de privatização do aeroporto de Rondonópolis é debatido em encontro

Aeroporto de Rondonópolis deve ser um dos cinco que serão privatizados em MT

Acordo garante leilão de concessão em bloco de aeroporto de Rondonópolis e outros em MT

Em reunião realizada na tarde desta segunda-feira (04) no Palácio Paiaguás foram debatidas as privatizações de cinco aeroportos de Mato Grosso, inclusive o Maestro Marinho Franco, de Rondonópolis.

A videoconferência com o secretário nacional de Aviação Civil, Dario Lopes, teve o objetivo primeiro de apresentar o processo de concessão dos aeroportos de Cuiabá, Rondonópolis, Alta Floresta, Barra do Garças e Sinop.

Os investimentos no aeroporto de Sinop totalizarão R$ 82 milhões. Em Rondonópolis e Alta Floresta serão investidos R$ 69 milhões. Já em Barra do Garças os investimentos serão de R$ 50 milhões.

O secretário de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso, Marcelo Duarte, deputado federal Nilson Leitão, deputados estaduais, prefeitos e lideranças políticas também participaram da transmissão.

O secretário nacional Dario Lopes, apresentou detalhes do cronograma da concessão e resultados do estudo de avaliação da viabilidade econômico-financeira dos aeroportos.

Reunião no Palácio Paiaguás aconteceu hoje (04)

Ainda em junho, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) deve realizar quatro audiências públicas presenciais para a quinta rodada de concessões de aeroportos nacionais, referente aos blocos de aeroportos das regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste.

As novas concessões à iniciativa privada terão prazo de duração de 30 anos.

Mato Grosso será o único estado a ter um bloco de aeroportos para concessão.

A previsão é que os cinco aeroportos sejam leiloados até o final deste ano, e recebam investimentos de cerca de R$ 800 milhões.

Participaram do encontro prefeitos de outras quatro cidade que estão alinhadas para que seus aeroportos entrem no processo de privatização ou parcerias público/privada para que os serviços em todo o Estado apresentem maior qualidade e eficiência.